TOPO

“O que fazer no Rio de Janeiro: mais de 40 atrações para incluir no roteiro”

Uma pergunta costuma rondar quem planeja visitar a Cidade Maravilhosa pela primeira vez: afinal, o que fazer no Rio de Janeiro? Praias, museus, parques, trilhas… São tantas as possibilidades que fica difícil definir o que conhecer primeiro.

Uma coisa é certa, o lugar oferece opções para os mais variados gostos. Seja lá qual for o seu estilo preferido de viagem, as chances de viver experiências inesquecíveis são altas.

Para ajudar na missão de montar um roteiro caprichado por terras cariocas, preparamos um guia com as principais atrações da cidade. Dividido em categorias, ele inclui desde sugestões famosas até aqueles achados “secretos”. Confira agora!

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: VISITAR OS PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS

Ao pensar no Rio é impossível não lembrar dos seus pontos turísticos clássicos. Eles são conhecidos mundialmente e já viraram marcas do país inteiro.

Listamos abaixo os cartões-postais do Rio de Janeiro. Vale a pena garantir presença e descobrir por que vêm conquistando tanta gente durante tanto tempo.

1. Cristo Redentor

O que fazer no Rio de Janeiro: Cristo Redentor

Foto: Getty Images

O principal símbolo da cidade merece a fama que tem. A estátua do Cristo combinada com o visual do Corcovado formam um cenário difícil de descrever em palavras.

O meio mais conhecido e rápido de chegar é através dos trenzinhos que partem do Cosme Velho. Outra opção são as vans oficiais. De qualquer uma das formas, o ideal é garantir os ingressos antecipados, principalmente se a visita for aos finais de semana e em alta temporada.

Os mais aventureiros também podem chegar até o Cristo Redentor por uma trilha considerada de nível intermediário a elevado. Ela sai do Parque Laje.

2. Pão de Açúcar

O que fazer no Rio de Janeiro: Pão de Açucar

Foto: Getty Images

Quando o assunto é o que fazer no Rio de Janeiro, admirar de perto o Pão de Açúcar precisa entrar na lista. Vista de 360° e ótima infraestrutura são os pontos altos da atividade. Fora o famoso passeio nos bondinhos, que oferece panorama de arrancar suspiros.

O caminho até os teleféricos começa no bairro da Urca. E mais uma vez vale a pena ter o ingresso na mão com antecedência. Além de evitar filas, quem compra pelo site oficial da atração ainda ganha desconto.

3. Escadaria Selarón

O que fazer no Rio de Jnaeiro: Escadaria Selarón

Foto: Getty Images

Se está com viagem marcada, aproveite para conferir a escadaria que é uma verdadeira obra de arte. Desenvolvida pelo artista chileno Jorge Viláron, a Escadaria Selarón se tornou um dos pontos turísticos mais visitados do Rio.

Os degraus e arredores da escada são decorados com milhares de azulejos, muitos pintados a mão e oriundos de várias partes do mundo. Juntos eles formam um grande mosaico cheio de cor e história.

4. Maracanã

Estádio do Maracanã, RJ

Foto: Getty Images

“Domingo, eu vou ao Maracanã…”. O templo do futebol já foi tema de música, cenário de grandes clássicos e palco de eventos. Como não admirar o maior estádio do Brasil?

Para conhecê-lo, opte por fazer um tour guiado ou não guiado que percorre os principais ambientes do Maraca. Curtir um dia de jogo também é sempre uma alternativa, dependendo da sua paixão por futebol.

A melhor forma de acesso é, sem dúvidas, o metrô. Descendo na estação Maracanã (linha 2), você já está em frente ao destino.

5. Lagoa Rodrigo de Freitas

O que fazer no Rio de Janeiro: Lagoa Rodrigo de Freitas

Foto: Getty Images

Andar de bicicleta, dar uma volta de pedalinho, fazer um piquenique na grama ou conhecer um complexo gastronômico. Essas são algumas sugestões para uma tarde na Lagoa Rodrigo de Freitas.

O entorno da Lagoa é um daqueles lugares que atrai todos os estilos e rende horas agradáveis de contato com a natureza. E por falar nela, quem está ali pode aproveitar para conhecer o Parque da Catacumba, uma reserva ecológica que fica bem pertinho.

6. Jardim Botânico

Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

Muita gente considera o Jardim Botânico uma atração imperdível e é difícil discordar. Por ali, o principal conselho é ir sem pressa, pois o que não faltam são espaços para explorar.

Pelo caminho o visitante vai encontrando museus, estufas, milhares de espécies de árvores, lagos, jardins… Além de uma baita sensação de tranquilidade. Dica: vá com calçados confortáveis, pronto para caminhar bastante.

7. Confeitaria Colombo

Confeitaria Colombo, Rio de Janeiro

Foto: Alejandro via Flickr

A Confeitaria Colombo é um marco histórico no centro do Rio de Janeiro. Com arquitetura preservada (e linda!), entrar no ambiente é como voltar no tempo, indo direto para a belle époque carioca.

Uma boa pedida é começar o dia de passeio pelo centro com um café da manhã ali. O cardápio é variado e os doces, um show à parte. Mas não vá com tempo apertado: como o fluxo de visitantes é alto, muitas vezes há fila para conseguir mesa.

No Forte de Copacabana existe outra unidade da confeitaria. Apesar de não ser imponente como a principal, seu diferencial é uma maravilhosa vista da orla.

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: CURTIR UM DIA NA PRAIA

Como fazer uma viagem ao Rio sem conhecer algumas de suas praias? E elas são muitas! Da Zona Sul a Zona Oeste, Do Leme ao Pontal, existem dezenas esperando pelos turistas.

Super democráticas, existem alternativas para os que curtem badalação, sossego, conforto ou aquele ar mais rústico. Veja algumas para se inspirar:

8. Praia de Copacabana

O que fazer no Rio de Janeiro: Praia de Copacabana

Foto: Getty Images

A Praia de Copacabana já é presença registrada nas conversas sobre o que fazer no Rio de Janeiro. Mesmo que seja só para dar uma volta pelo calçadão e observar o clima, a passagem já vale a pena.

Sobre a praia em si, ela é ideal para quem gosta de movimento. Normalmente cheia, a Princesinha do Mar é plural e agrada banhistas de todas as tribos. Quem busca infraestrutura também não se decepciona: a oferta de quiosques é grande.

Aos domingos a pista da Avenida Atlântica fecha para os carros e fica liberada para pedestres, aumentando as atividades recreativas.

9. Praia do Leme

Praia do Leme

Foto: Getty Images

Quem busca mais quietude pode encontrar a solução no Leme, bairro vizinho de Copa. Colada na Praia de Copacabana, a Praia do Leme é bem menor e mais sossegada. Com apenas 1 quilômetro de extensão, suas águas são calmas e ótimas para um mergulho.

No finalzinho dela dá para ter acesso a mureta do Leme, onde estão localizados os quiosques. E se estiver com tempo sobrando, não deixe de subir o Forte Duque de Caxias. O lugar tem uma vista arrasadora!

10. Praia de Ipanema

O que fazer no Rio de Janeiro: Praia de Ipanema

Foto: Getty Images

A Praia de Ipanema é uma das queridinhas tanto dos turistas quanto dos locais. Reduto da Bossa Nova, segue mantendo um ar todo boêmio e charmoso.

Sempre muito frequentada, inclusive nos dias de semana, estar lá significa curtir um mar de águas claras e acompanhar o agito carioca. Ipanema é dividida em três postos. O postos 8 e 9 são os mais badalados enquanto o 10 é procurado por quem prefere relaxar.

Aos domingos, o dia de praia ganha companhia da feirinha hippie do bairro. Ótimo para conferir lindos trabalhos artesanais, assim como para garantir as lembrancinhas da viagem.

11. Praia do Arpoador

Praia do Arpoador

Foto: Getty Images

Você provavelmente já ouviu algo sobre o pôr do sol no Arpoador. Acompanhar o entardecer na Pedra que dá nome à praia é um verdadeiro acontecimento.

Bem ao lado da Praia de Ipanema, sendo praticamente uma extensão dela, a Praia do Arpoador é o lar dos surfistas. Pequena, com cerca de 500 metros de extensão, o cantinho é aconchegante e tem um quê acolhedor.

12. Praia do Leblon

Praia do Leblon

Foto: Getty Images

Andando pelo outro sentido de Ipanema, na direção do posto 10, vamos chegando ao Leblon. O bairro nobre se popularizou por ser cenário das novelas de Manoel Carlos.

Com características semelhantes à sua vizinha, a diferença da Praia do Leblon é na quantidade de visitantes. Menos movimentada, principalmente durante a semana, é boa para curtir um dia praiano com mais tranquilidade.

No fim de sua extensão fica o Mirante do Leblon. Ali, água de coco gelada e paisagem bonita são garantidas.

13. Praia da Joatinga

Praia da Joatinga

Foto: Getty Images

Partindo para a Zona Oeste, nós temos a Praia da Joatinga. Localizada nas propriedades de um condomínio no bairro do Joá, a praia é de difícil acesso, mas liberada para todos.

Por ter uma faixa de areia curta, apreciar a beleza desse cantinho só é possível nos dias de maré baixa (importante verificar a tábua das marés). Chegar lá exige uma pequena trilha, mas de nível fácil e feita até mesmo por crianças.

14. Praia de Grumari

Praia de Grumari

Foto: Getty Images

Gosta de praia com ar rústico, no estilo refúgio natural? No Rio de Janeiro também tem. A Praia de Grumari fica dentro de uma área de proteção ambiental, o que mantém seu aspecto de natureza preservada. O mar azul rodeado pelo verde da vegetação compõe um cenário digno de ser apreciado.

A infraestrutura em Grumari não é tão vasta, mas atende muito bem. Quiosque e aluguel de cadeiras, por exemplo, não faltam.

15. Praia da Reserva

Praia da Reserva, RJ

Foto: Ursula Hille via Wikimedia Commons

Entre as praias da Barra da Tijuca e do Recreio há um recanto. A Praia da Reserva é famosa pelo tom bonito do mar e por ser menos agitada se comparada às vizinhas.

Durante a semana ela fica praticamente vazia. Já aos sábados e domingos, é importante chegar cedo se estiver de carro, porque o estacionamento do local é pequeno. Uma vez ali, experimente dar uma olhada no Quiosque Cavalo Marinho. Com um lounge atrativo, o restaurante tem pratos deliciosos focados em frutos do mar.

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: CONFERIR ATRAÇÕES CULTURAIS

Nem só de praia e sol vive o Rio de Janeiro. Longe disso! Não são poucas as atrações que também permitem um mergulho na diversidade, história e arte.

Descubra um Rio cheio de cultura com as dicas a seguir.

16. Real Gabinete Português de Leitura

Real Gabinete Português de Leitura, RJ

Foto: Mayumi Ishikawa via Flickr

Em 2014, o Real Gabinete Português de Leitura foi eleito pela revista Time uma das 20 bibliotecas mais bonitas do mundo. O cenário parece ter saído de um conto de fadas e reúne o maior acervo de obras da Literatura Portuguesa fora de Portugal. São mais de 300 mil livros.

A entrada para visitação é gratuita, mas atenção na hora de montar o roteiro: o lugar não funciona aos sábados, domingos e feriados.

17. Theatro Municipal

Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

No coração da Cinelândia, centro do Rio, está o Theatro Municipal. Arquitetura e decoração magistrais são as primeiras coisas que saltam aos olhos quando conhecemos a casa de espetáculos. Grandiosa, ela sedia apresentações envolvendo música e arte.

Todos os dias o espaço oferece visita guiada (menos às segundas). Nela, o público pode caminhar pelos ambientes e ouvir sobre sua história ao longo de mais de um século. Para aqueles que desejam assistir a alguma apresentação, basta ficar de olho no calendário atualizado do teatro.

18. Centro Cultural do Banco do Brasil

Centro Cultural do Banco do Brasil, RJ

Foto: Rodrigo Tetsuo Argenton via Wikimedia Commons

Para quem curte atividades culturais, o CCBB tem de tudo: cinema, teatro, biblioteca e exposições incríveis. A programação é sempre cuidadosa e inovadora, o que torna o local uma atração imperdível em qualquer ocasião.

O CCBB funciona todos os dias, exceto às terças. Ao lado dele, um outro centro de cultura marca presença: a Casa França. Vale aproveitar para fazer uma dobradinha e verificar se existe alguma exposição legal acontecendo por lá.

19. Museu do Amanhã

Museu do Amanhã, RJ

Foto: Thiago Turini via Flickr

Recente, mas não menos interessante, o Museu do Amanhã abriu suas portas em 2015. Ele fez parte do projeto de revitalização da zona portuária e, desde então, vem fazendo sucesso entre cariocas e turistas.

O objetivo do museu é oferecer um panorama sobre a história e, sobretudo, sobre o futuro do planeta. Muito tecnológico, científico e interativo, foca em questões importantes, como sustentabilidade.

20. Ilha Fiscal

Ilha Fiscal, RJ

Foto: Marcelo Martins Teixeira via Flickr

A Ilha Fiscal faz parte direta da história do país. Para ter uma ideia, foi ali que aconteceu o último baile da monarquia, poucos dias antes da Proclamação da República. Conhecer o castelo e admirar uma bela vista da Baía de Guanabara são os fortes desta atração.

O passeio até a ilha começa no Espaço Cultural da Marinha, área que também pode ser conhecida com mais calma. Ela mantém um acervo que inclui um submarino, um helicóptero e a réplica de uma nau utilizada nas Grandes Navegações.

21. Biblioteca Nacional

Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

Arquitetura e interior já justificariam uma ida à Biblioteca Nacional, mas não para por aí. A maior biblioteca da América Latina (e uma das 10 maiores do mundo) também é grandiosa no conteúdo.

O local abriga um acervo na casa dos milhões, inclusive com obras raras. Quer um exemplo? A primeira edição de “Os Lusíadas”, de Camões.

A biblioteca tem entrada liberada aos que querem ver tudo por conta própria e também disponibiliza tour guiado mediante agendamento. Em ambos os casos, o acesso é gratuito.

22. Casa Cavé

A confeitaria mais antiga do Rio de Janeiro merece figurar entre os pontos históricos. Datado de 1860, o estabelecimento continua mantendo ares clássicos que remetem ao Rio antigo. No passado, a Casa Cavé já recebeu, inclusive, nomes conhecidos da nossa história e cultura, como o poeta Carlos Drummond.

Partindo para o menu, as especialidades são os doces portugueses. Que tal provar o pastel de nata?

23. Santa Tereza

O que fazer no Rio de Janeiro: bondinho de Santa Tereza

Foto: Getty Images

O bairro inteiro de Santa Tereza rende incríveis experiências culturais. É uma delícia andar por suas ruas, passando pelos bares, ateliês e lojinhas de artistas talentosos.

Uma vez ali, não perca a chance de dar uma volta de bondinho. Aproveite também o Parque das Ruínas e o Museu da Chácara do Céu. Ainda tem fôlego para mais? Então embarque em uma adorável literatura na Academia Brasileira de Literatura de Cordel.

24. Parque Lage

Parque Lage, no Rio de Janeiro

Foto: Samuel Wesley Silva via Unsplash

Espaço que une cultura, natureza e uma linda vista do Cristo Redentor: esse é o Parque Lage.

No bairro do Jardim Botânico, o espaço abriga um palacete histórico onde está localizada a Escola de Artes Visuais do Parque Lage e o Instituto de Belas Artes. Ali é possível ter acesso a exposições e cursos.

Mas a oferta de atrativos não para por aí. Jardins, trilhas e grutas também fazem parte do pacote. Assim como o bistrô Plage Café, que fica na beira da famosa (e muito fotografada) piscina do lugar.

25. Feira de São Cristóvão

Feira de São Cristovão, RJ

Foto: Lily Fortes via Flickr

O Centro de Tradições Nordestinas, popularmente conhecido como Feira de São Cristóvão, aproxima o visitante do nordeste brasileiro. E faz isso com uma animação ímpar. Ir até o local é certeza de diversão e de muita coisa para ver.

Restaurantes com pratos típicos, lojas, shows musicais, quadrilhas, repentistas… A Feira é completa. Caso esteja viajando no período em que ocorrem as festas juninas, o passeio se torna ainda mais imperdível.

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: APROVEITAR A VIDA NOTURNA

Procurando o que fazer no Rio de Janeiro à noite? A vida noturna da cidade é tão eclética quanto a diurna. Um dia você pode sentar num barzinho com música ao vivo enquanto no outro pode se jogar na balada.

Sem margem para o tédio, confira uma série de achados para os momentos de descontração:

26. Lapa

Lapa, Rio de Janeiro

Foto: Fabiano Caruso via Flickr

Soberano da boemia, o bairro da Lapa é o retrato da noite carioca. Recheado de bares, o lugar parece não dormir, sobretudo aos finais de semana.

Apesar dos estabelecimentos, muita gente também se reúne pelas ruas mesmo. E casas noturnas complementam as alternativas: é lá que ficam, por exemplo, os clássicos Circo Voador e Fundição Progresso.

27. Ilha da Gigóia

Ilha da Gigóia, RJ

Foto: Rosane Zanotti via Flickr

Para os mais contemplativos, admirar o clima bucólico da Ilha da Gigóia é a sugestão de ouro. Este é um recanto muitas vezes desconhecido pelos próprios moradores da cidade. A ilha está localizada em um pedaço da Barra da Tijuca acessível apenas por barco.

Apesar de ser programa para qualquer horário, assistir ao pôr do sol e ver chegar a noite com uma musiquinha ao vivo é demais. Um bar indicado para fazer isso é o Caiçara, que fica na beira da lagoa.

28. Pedra do Sal

Você está curtindo férias no Rio, mas é segunda-feira e acha que não vai encontrar programa para uma noite badalada? Então precisa conhecer a roda de samba na Pedra do Sal.

Tradicional e cheio de vida, o encontro reúne sempre uma multidão. Além da animação, a festa é marcada pela cultura. Alimentação e bebida ficam por conta das barraquinhas de rua.

29. Mureta da Urca

Quem não quer se afastar do mar nem mesmo durante a curtição noturna pode apostar na Mureta da Urca. Ficar ali admirando o cenário, batendo papo e tomando uma cervejinha é outro clássico tipicamente carioca.

A Mureta é indicada para família, amigos, casais, e até para quem está sozinho e gosta de conhecer pessoas novas.

30. Praça São Salvador

A Sansa, como é carinhosamente chamada pelos cariocas, fica no tranquilo bairro de Laranjeiras. Com um grande viés artístico, o ambiente é sempre descontraído e jovial. Volta e meia a praça é palco de programações culturais que envolvem muita música.

Além da galera adorar se reunir ali para aproveitar a noite, ao redor também há boa oferta de bares e restaurantes.

31. Bar da Laje

Unanimidade entre frequentadores é a certeza de que o Bar da Laje tem um dos visuais mais lindos do Rio de Janeiro. Dominado pelos turistas, o bar se tornou sensação de uns tempos para cá. Além da paisagem, também tem comida boa e público animado.

O Bar da Laje fica no alto da comunidade do Vidigal. Para chegar até lá, a forma mais segura é através da kombi oficial do bar, que busca você na Praia do Leblon. Para solicitá-la, é preciso fazer o agendamento pelo telefone.

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: SE JOGAR EM PASSEIOS DE AVENTURA

Que tal apreciar a cidade maravilhosa em grande estilo, experimentando um contato singular com as belezas naturais destas bandas?

Investir em um passeio de aventura é descobrir novos ângulos e se surpreender com eles. Veja:

32. Pedra do Telégrafo

o que fazer no Rio de Janeiro: Pedra do Telégrafo

Foto: Gian Cornachini via Flickr

Sabe aquelas fotos que vemos no Instagram, em que a pessoa está agarrada a uma pedra e parece (só parece) à beira do abismo? É na Pedra do Telégrafo, em Barra de Guaratiba.

A trilha até ela tem nível de dificuldade moderado. Se quiser registrar a passagem e tirar fotos, procure iniciá-la o mais cedo que puder. O lugar costuma lotar!

33. Praias selvagens do Rio de Janeiro

Praias Selvagens, Rio de Janeiro

Foto: Gustavo Girard via Flickr

Ainda em Barra de Guaratiba, uma trilha que reserva boas surpresas é o circuito pelas praias selvagens. O caminho percorre cerca de 5 praias espetaculares, de aspecto intocado. Uma das mais lindas é a Praia do Perigoso.

O percurso é longo, dura em média 6 horas. Há guias que trabalham com o tour e que podem acompanhá-lo.

34. Asa delta na Pedra Bonita

Asa Delta na Pedra Bonita, Rio de Janeiro

Foto: André Sá via Flickr

Sonha em voar de Asa Delta? A Pedra Bonita, no Parque Nacional da Tijuca, conta com uma das rampas de voo livre mais conhecidas da cidade.

Adrenalina e paisagem exuberante fazem parte do pacote. Além disso, os profissionais são experientes e treinados para realizar os voos com segurança.

35. Pedra da Gávea

Pedra da Gávea, RJ

Foto: Leonardo Shinagawa via Flickr

A trilha da Pedra da Gávea é o suprassumo dos trilheiros no Rio. De dificuldade alta, o trajeto exige bastante preparo físico, prática e a presença de guia.

Quem finaliza a aventura até o topo, depara-se com uma imagem no mínimo inesquecível. Uma cena que fica marcada para toda a vida.

36. Passeio de helicóptero

Passeio de helicóptero no Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

Observar o Rio de Janeiro de um ponto de vista novo: esta é a magia do passeio de helicóptero. Existe um heliponto no Pão de Açúcar prontinho para proporcionar tal vivência. Os voos geralmente são curtos, mas suficientes para emocionar. Aqueles feitos na hora do pôr do sol conseguem ser ainda mais incríveis.

Se quiser uma experiência exclusiva, há várias empresas que também disponibilizam o serviço. Nelas, os passeios costumam partir do aeroporto de Jacarepaguá.

37. Morro Dois Irmãos

Trilha no Morro Dois Irmãos, no Vidigal

Foto: Getty Images

A comunidade do Vidigal tem vista privilegiada da cidade e é lá que começa a trilha ao Morro Dois Irmãos. Para chegar no ponto inicial, a Vila Olímpica do Vidigal, você pode optar pelos serviços de mototáxis da própria comunidade.

A trilha em si é de nível leve a moderado e bem sinalizada. Ela tem três mirantes pelo trajeto, em cada um deles dá para avistar diferentes pontos do Rio.

O QUE FAZER NO RIO DE JANEIRO: BATE E VOLTA NAS CIDADES VIZINHAS

O estado do Rio de Janeiro abriga uma série de lugares pitorescos, de ares completamente diferentes da capital. Cada um, da sua maneira, possui seu charme próprio.

Serra, mares paradisíacos, ruas históricas e coloridas. Saiba agora como usar aquele tempinho extra de viagem para conhecer mais cenários encantadores.

38. Petrópolis

Bate e volta em Petrópolis

Foto: Getty Images

A menos de 70 quilômetros da cidade do Rio, Petrópolis pode ser explorada até mesmo durante um passeio de um dia só. Isso não significa, porém, que haja pouca coisa para ver.

A cidade imperial abriga atividades para ninguém botar defeito. Museus, cervejarias e ótimos restaurantes se encontram pelos caminhos, junto com o climinha ameno da serra.


Confira o nosso Roteiro em Petrópolis para 2 ou 3 dias de viagem


39. Arraial do Cabo

Arraial do Cabo, RJ

Foto: Mateus Pontes via Unsplash

Não há quem não fique de boca aberta diante do mar de Arraial. Não é a toa que este pedaço de paraíso é chamado de “Caribe Brasileiro”.

A pequena cidade está localizada na Região dos Lagos, perto de Cabo Frio, outra pérola das redondezas. Por ali você vai querer apreciar cada uma das praias de areia clara e águas cristalinas.


Descubra 7 atrações imperdíveis em Arraial do Cabo e o que você precisa saber antes de planejar a sua viagem


40. Búzios

Búzios, RJ

Foto: Getty Images

Búzios está a aproximadamente 170 quilômetros do Rio. Menos rústica do que Arraial e no estilo “balneário”, é mais um lugar que abriga praias belíssimas. Um dos destaques é a Praia de João Fernandes, ótima para banho e de mar azulzinho.

Quem tem mais tempo e resolve passar alguns dias hospedado também pode curtir a noite caminhando pela Rua das Pedras.


Confira o nosso post sobre o que fazer, onde ficar e muitas outras dicas sobre Búzios


41. Paraty

Paraty, Rio de Janeiro

Foto: Guilherme Gabrielli via Unsplash

Paraty não é exatamente uma vizinha da cidade do Rio de Janeiro, está a 250 quilômetros de distância. Entretanto, merece ao menos um final de semana para apresentar ao visitante sua vibe única.

Andar pelas ruazinhas de calçamento irregular e construções coloniais é como ser transportado para outros tempos. E o que dizer das praias, ilhas e cachoeiras? Especial é a palavra que define.


Confira o nosso guia completo para aproveitar Paraty, no Rio de Janeiro


Independentemente das escolhas sobre o que fazer no Rio de Janeiro, ele reserva gratas surpresas. Vale lembrar que, para aproveitar ao máximo sua estadia, é importante definir a época da viagem.

A alta temporada abrange os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e julho e é quando a cidade está mais cheia. No restante dos meses ainda há fluxo grande de pessoas, mas a diferença é considerável. Apesar dos aspectos distintos, em todas as datas é possível se divertir muito. Bons passeios e boa viagem!

Tags:   

«
»