TOPO

“O que fazer em Paraty, no Rio de Janeiro”

Paraty é uma cidade super charmosa, conhecida por suas casinhas coloridas em estilo colonial. A arquitetura não nega a sua história: ela foi fundada no século XVII, tendo como principal atividade econômica a produção de aguardente nos seus muitos engenhos de cana-de-açúcar.

Mais tarde, a cidade teve uma grande importância no setor portuário, já que de lá desembocava o ouro das Minas Gerais com destino a Portugal.  Porém, passou por um período de declínio econômico e esvaziamento, sendo “redescoberta” somente após a construção da estrada Paraty-Cunha. Por ter passado algumas décadas intocada, preservou suas construções e hoje é patrimônio histórico. 

Atualmente, as principais opções de o que fazer em Paraty, no Rio de Janeiro, são explorar o seu centro histórico, conhecer as praias, cachoeiras e outras atrações naturais. Por isso, é um destino para quem gosta de curtir o aconchego de uma pequena cidade histórica em meio à natureza e à beira do mar.

QUANDO IR PARA PARATY

Paraty está localizada no litoral sul do Rio de Janeiro. Como a principal atividade, além de visitar o seu centro histórico, é curtir as cachoeiras e praias, o ideal é evitar os meses mais frios.

Porém, considere que o período de novembro a março, que são os meses mais quentes, possuem os maiores índices de chuva. Nessa época, o centro da cidade também costuma alagar. Por isso, a melhor época para visitar Paraty é durante o outono e a primavera, quando a temperatura é agradável e as chances de chuva são menores. Dessa forma também é possível escapar dos meses de férias, quando a cidade fica mais cheia e cara.

Mas independentemente do clima, Paraty pode ser (bem) aproveitada em qualquer época. Aliás, inúmeros eventos ocorrem ao longo do ano na cidade, e vão desde cerimônias religiosas à famosa Feira Literária Internacional de Paraty. Para conferir todos os eventos acesse o calendário oficial

COMO CHEGAR EM PARATY

Paraty, Rio de Janeiro

Foto: Guilherme Gabrielli via Unsplash

De avião

Não existe aeroporto em Paraty. Por isso, a opção mais viável para quem vem de regiões mais distantes é pegar um voo até o Rio de Janeiro (Santos Dumont ou Galeão) ou São Paulo (Guarulhos ou Congonhas). A distância entre as cidades e Paraty não muda muito: ambas estão a cerca de 250 km. Por isso, leve em conta a opção mais vantajosa para você e o meio de transporte que você utilizará para acessar a cidade, conforme listaremos abaixo.

De carro

Pra quem chega chega em São Paulo ou Rio de Janeiro de avião, a maneira mais prática para acessar Paraty é alugando um carro e retirando diretamente no aeroporto. Você poderá comparar os valores de diversas locadoras com a nossa parceira Rent Cars.

Agora, com carro próprio ou alugado:

Saindo do Rio de Janeiro, pegue a BR 101, que liga o Rio a Santos. Boa parte da viagem será beirando o mar, então você desfrutará de belas paisagens.

Saindo de São Paulo existem algumas opções, mas as principais são pela BR 116 ou pela Ayrton Senna. Nos dois casos, você terá que descer a serra pela rodovia Paraty-Cunha, onde a pista é simples e bastante sinuosa (na alta temporada ou feriados, você poderá perder horas nela). Outra opção é fazer um desvio e pegar a Rio-Santos, que é mais longa mas um pouco melhor.

De ônibus

Saindo do Rio, a empresa que oferece o trajeto até Paraty é a Viação Costa Verde. O ônibus sai da Rodoviária Novo Rio e o bilhete custa em torno de R$ 80.
Saindo de São Paulo, você poderá pegar um ônibus na Rodoviária do Tietê, operado pela Reunidas Paulista. O bilhete custa em média R$ 105.

De transfer

Algumas empresas oferecem transfer do Rio de Janeiro ou de São Paulo a Paraty. A mais famosa é a Paraty Tours, que cobra a partir de R$ 185 pelo trecho Rio-Paraty e R$ 250 pelo trecho São Paulo-Paraty. Apesar do conforto de sair do aeroporto ou hotel diretamente para Paraty, essa opção acaba sendo mais custosa.

COMO SE LOCOMOVER EM PARATY

Mesmo para quem não está de carro, se locomover em Paraty não é um problema. Para visitar as praias, cachoeiras e outros destinos próximos a Paraty existem diversas opções de ônibus da Colitur. Aqui você confere todas as linhas e horários disponíveis.

Mototáxis também são comuns na cidade e podem ser uma boa opção para quem não quer depender dos horários dos ônibus. Essa alternativa acaba sendo mais vantajosa para acessar destinos próximos, já que para as atrações mais distantes os ônibus são muito mais econômicos.

Outras opções são os aluguéis de bicicleta, excursões de Jeep e passeios de lanchas. Diversas empresas da cidade ofertam esses tipos de serviços.

Ah, e se você está de carro, saiba que o trânsito de veículos no centro histórico é proibido. Por isso, a única forma de conhecer a região é a pé.

Infelizmente, acredito que Paraty não seja uma cidade adaptada para pessoas com dificuldade de locomoção, já que os calçamentos (chamados de “pé de moleque”) são feitos de pedras irregulares.

QUANTO TEMPO FICAR EM PARATY

Em 4 dias é possível conhecer as principais atrações de Paraty. Mas se a intensão for relaxar ou até mesmo conhecer destinos próximos, como Trindade e Ilha Grande, recomendo ficar pelo menos 7 dias.

ONDE SE HOSPEDAR EM PARATY

Onde se hospedar em Paraty

Foto: Diego Rezende via Unsplash

Onde se hospedar em Paraty vai depender muito das suas prioridades e orçamento. O centro histórico certamente é a região mais característica. É lá que se encontram as construções em estilo colonial e a melhor infraestrutura da cidade, com muitos restaurantes, eventos culturais e agências de turismo.

Para quem prefere curtir o mar, o ideal são as praias do Pontal ou Jabaquara, que ficam a cerca de 20 min de caminhada do centro histórico.

Agora, se você prefere tranquilidade e proximidade com a natureza, a melhor região será a de Ponte Branca/Pantanal.

Diante dessas considerações, aqui vão as minhas indicações de hospedagem:

No Centro Histórico:

Perfil econômico: No centro histórico, a opção mais econômica é o Santo Hostel, que possui desde quartos privativos a camas em dormitório de até 10 pessoas. Fora no centro histórico, mas ainda bem próximo, existem outras três opções de hostels interessantes: o Carpe Diem Hostel, a Casa Rio Hostel e a Casa de Iá Iá Hostel.

Bom custo-benefício: a Pousada Jardim das Oliveiras e a Casas do Pátio possuem excelente localização e valem o preço das diárias. Outras opções não tão centrais mas igualmente boas são a Casa Ecológica Paraty, a Selina Paraty e a Pousada Cais do Porto.

Luxo: pra quem procura opções confortáveis e não tem um orçamento muito limitado, a Pousada Ouro, a Casa Colonial e a Pousada Literária de Paraty (uma das mais bonitas e famosas do centro histórico) são excelentes opções. Menos central, a Casa Turquesa também é ótima.

Nas praias do Pontal e Jabaquara

Perfil econômico: na região das praias, o Geko Hostel & Pousada Paraty e o Hostel Sereia do Mar são as melhores opções econômicas.

Bom custo-benefício: a Pousada Morro do Forte,Pousada Lagamar e o Hotel Brunello Hotel & Pousada são confortáveis e possuem ótima localização.

Luxo: O Boutique Hotel Carpe Diem é pequeno e possui um clima mais intimista. Fica no Pontal, mas também está a dois passos do centro histórico.

Em Ponte Branca/Pantanal

Bom custo-benefício: as Suítes Beija Flor possuem um ambiente simples e confortável, enquanto a Pousada Chácara das Acácias tem como diferencial um vasto espaço externo.

Luxo: com todas as facilidades de um resort, a Apple House Paraty possui desde suítes standarts a quartos com piscinas privativas na sacada.

O QUE FAZER EM PARATY

Passear pelo Centro Histórico

O que fazer em Paraty

Foto: Diego Rezende via Unsplash

Explorar o centro histórico certamente é a principal atração dentre o que fazer em Paraty. Além de admirar as casas coloridas, os pontos históricos e a arquitetura colonial, você encontrará várias lojas, restaurantes e bares por lá. São tantos lugares interessantes que é possível passear no centrinho todos os dias da viagem sem se cansar.

Se você se interessar pela história e curiosidades da cidade, aconselho fazer o Free Walking Tour que acontece de quinta a terça, às 10:30h e às 17h. O tour inicia sempre na Praça da Matriz e não é necessário reservar.

Independentemente da realização do tour, aqui vão algumas das atrações que você não pode perder na sua visita à cidade:

Igrejas: 

Como Paraty foi colonizada por portugueses e passou por um forte processo de catolização, é cheia delas. E cada uma foi construída para ser frequentada por um público diferente, o que retrata as diferenças sociais e de gênero daquela época. Existiam igrejas exclusivas para mulheres, para pardos e para a nobreza, por exemplo.

Entre elas, algumas das mais importantes são: a Igreja Matriz Nossa Senhora dos Remédios (Samba da Bênção), que apesar de ser a principal igreja da cidade, nunca foi finalizada; a Igreja Nossa Senhora das Dores; a Igreja de Santa Rita de Cássia (existe um Museu de Arte Sacra em seu interior) e a Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito.

Espaços Culturais:

Na Casa da Cultura  ocorrem exposições e eventos. A entrada é gratuita e você pode conferir mais informações no site oficial.

Conheça também o Sesc Paraty, que possui arquitetura no estilo colonial, e conta com exposições, espetáculos e oficinas na sua programação.

Gastronomia:

Até hoje, Paraty é famosa pela produção das cachaças artesanais. Para ter uma experiência completa, indico uma visita ao Armazém da Cachaça. Se você tem mais tempo e é um apreciador da bebida, também poderá visitar alguns dos alambiques locais ou, até mesmo, conferir a programação do Festival da Cachaça, que acontece sempre em agosto.

Outra opção imperdível é se deliciar nas barracas de doces espalhadas pela cidade, que além de terem ótimos preços são uma excelente oportunidade para experimentar os sabores típicos locais.

Dentre os restaurantes, estão entre os mais famosos o Margarida Café (bistrô com toque brasileiro) e Banana da Terra (frutos do mar).

Artesanato:

Na Praça da Bandeira acontece uma feira que reúne o trabalho de diversos artesãos locais. É uma ótima oportunidade para comprar presentes e lembranças locais.

Bate e volta em Trindade

Trindade

Foto: Jaume Galofré via Unsplash

Trindade é um bairro de Paraty, localizado a cerca de meia hora de carro do centro. Também dá pra chegar lá com os circulares da Colitur.

A pequena e charmosa vila, além de merecer um passeio pela sua rua principal, também possui várias praias para conhecer.

Se você preferir as mais movimentadas, escolha as praias do Meio, de Fora e a Piscina Natural. Já as mais tranquilas são as praias Brava (da foto), do Cepilho e do Cachadaço.

Outra atração de Trindade é a Cachoeira da Pedra que Engole. Como o próprio nome diz, a impressão de quem entra nela é de estar sendo engolido.

Conhecer as Praias e Cachoeiras de Paraty

Praias Paraty

Foto: Rodrigo Charu via Unsplash

As opções de praias e cachoeiras em Paraty são muitas. Abaixo, listarei as que, na minha opinião, valem muito uma visita:

Praia do Antiguinho:

Bem pequena, possui águas e areia claras, além de rochas na água que formam a linda paisagem.

Praia do Sono:

Não à toa é uma das mais famosas de Paraty. Um pouco maior que as demais, é bem calma e de água esmeralda. Existe uma trilha de nível fácil no local que leva até as piscinas naturais de Jamanta.

Praia da Ponta Negra:

Localizada próxima à do Antiguinho, costuma ser destino de diversas excursões de barco, por conta da sua beleza. É comum a prática de snorkeling e banhos nas piscinas naturais localizadas ao redor da praia.

Paraty Mirim:

O nome da praia vem por conta do rio homônimo que a corta. O visual com barquinhos, rochas saindo do mar e antigas construções faz da paisagem uma das mais interessantes de Paraty.

Praia da Lula:

Na minha opinião, está entre as mais bonitas de Paraty. Ainda que seja pequena e não possua infraestrutura como outras, é muito charmosa e tranquila.

Praia da Conceição:

Também está entre as que mais gostei da cidade. Ótima para relaxar. Recebe muitos turistas vindos através dos passeios de barco, mas é lindíssima.

Praia e Cachoeira Grande de Cajaíba + Praia Itaóca:

São praias muito próximas, possíveis de aproveitar em um único dia junto da cachoeira. Outras que estão entre as minhas preferidas.

Passeio de Barco

Passeio de barco

Foto: Pedro Harmendani via Unsplash

Se for para dar prioridade a algum passeio em Paraty, escolha dentre as diversas opções de passeios de barco que levam até as ilhas da região. Existe a opção de escunas, aluguel de embarcações e lanchas. Os valores variam entre R$50 e R$150 por pessoa, dependendo do tipo de embarcação e tempo de passeio.

Nas duas vezes em que estive na cidade, fiz questão de reservar um dia para o passeio de escuna (de todos, é a opção mais em conta). As minhas experiências valeram muito a pena! Os pontos de parada que mais gostei foram o Saco da Velha, a Lagoa Azul, a Ilha da Cotia, a Ilha Comprida, a Ilha Sapeca, a Ilha dos Cocos e a Ilha da Pescaria.

Tags:    

«
»