TOPO

“Onde ficar no Rio de Janeiro: melhores bairros e dicas de hotéis”

Decidir onde ficar no Rio de Janeiro é um dos pontos cruciais ao organizar sua viagem. Isso porque a localização da hospedagem vai interferir no transporte, tempo e tantas outras questões do roteiro.

Para fazer a escolha certa, primeiro é interessante entender como a cidade é dividida. O Rio possui 4 zonas — norte, sul, oeste e central. Turisticamente falando, nas zonas sul, oeste e central está reunida a grande maioria das atrações.


Confira também o post sobre o que fazer no Rio de Janeiro, com dicas de mais de 40 atrações para incluir no roteiro


A seguir, listamos cada uma destas regiões e os bairros que mais recebem viajantes. No post você vai entender um pouco sobre cada um deles e conferir as nossas dicas de hotéis.

ONDE FICAR NO RIO DE JANEIRO: NA ZONA SUL

A Zona Sul é a queridinha dos turistas, principalmente na primeira viagem por terras cariocas. Por ali estão os pontos mais famosos, como o Corcovado, Pão de Açúcar e Praia de Copacabana.

Além dos atrativos, vários bairros da região contam com estações de metrô, facilitando o uso de transporte público para percorrer toda a cidade. Em termos de segurança, também sai na frente, sendo uma das melhores opções de onde se hospedar no Rio de Janeiro. Nela o policiamento é maior, assim como o fluxo de pessoas.


Não deixe de ler o post“Segurança no Rio de Janeiro: 10 dicas para evitar perrengues”


O ponto baixo fica por conta do valor das hospedagens. Por ser a parte mais valorizada da capital, é também a mais cara.

Veja os principais bairros onde se hospedar na Zona Sul do Rio de Janeiro:

Copacabana

Hotéis em Copacabana no Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

Copacabana é o bairro mais conhecido e aquele que tem maior infraestrutura turística. São muitas alternativas de hotéis, restaurantes, comércio… É uma cidade dentro da cidade.

Se o bairro for o seu eleito, procure estadias próximas aos postos 5 e 6 (pertinho de Ipanema) ou próximas ao posto 2 — de cara para a estação de metrô Cardeal Arcoverde e já chegando no Leme.

Algumas sugestões de hotéis em Copacabana são:

Econômico
  • Bamboo Rio Hostel: bem localizado, fica a poucos metros do metrô e disponibiliza tanto quartos privativos quanto compartilhados.
Bom custo-benefício
  • Windsor Martinique: na quadra da praia, une boa localização e visual. Partindo do hotel dá para ir andando até o Forte de Copacabana, Arpoador, e praias de Copacabana e Ipanema;
  • Riale Vilamar Copacabana: fica perto de restaurantes, lojas e supermercado, além de estar a apenas 100 metros da praia.
Luxo
  • Fairmont: dentre as muitas alternativas luxuosas em Copa, essa é uma das melhores. Em plena Avenida Atlântica, coração do bairro, proporciona serviço de primeira;
  • Copacabana Palace: um clássico de luxo, o lugar dispensa apresentações. À beira-mar, oferece localização e serviço impecáveis.
 

Ipanema

Hotéis em Ipanema no Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

Ipanema reúne os pontos positivos de Copacabana e os complementa com certa singularidade.

O bairro é versátil, pois atende diferentes estilos. Os postos 7 e 8 tem ar descontraído enquanto a altura do posto 10, perto do Leblon, tem um quê refinado.

As estações de metrô são duas, General Osório e Nossa Senhora da Paz. E aí vai uma dica: por ser uma região disputada, procure reservar seu hotel com antecedência.

Onde ficar em Ipanema no Rio de Janeiro:

Econômico
  • Mango Treea uma quadra da praia, tem quartos privativos e compartilhados, assim como espaço de convivência;
  • Ipanema Beach House: também funciona no esquema hostel (mas com opção de quarto privativo), tem clima descontraído e ótima localização.
Bom custo-benefício
  • Vermont Ipanema: possui restaurante e bar. Alguns quartos são presenteados com vista para o Cristo.
Luxo
  • Sol Ipanema: na Avenida Vieira Souto, a mais nobre do bairro, abriga instalações luxuosas. Além disso, proporciona vista panorâmica tanto em seu terraço quanto em seu restaurante;
  • Fasano: queridinho dos famosos, possui bar e piscina no rooftop e fica de frente para a praia. É o mais sofisticado da área e costuma agradar até os mais exigentes.

Leblon e Vidigal

Onde se hospedar no Rio de Janeiro: Leblon

Foto: Getty Images

O bairro mais caro da cidade é indicado para quem prefere fugir um pouco do movimento turístico. O Leblon concentra muito mais residências do que grandes hotéis, então mantém um clima mais calmo.

Contrastando com essa impressão sofisticada temos a comunidade do Vidigal. Bastante procurada pelos turistas, ela tem alternativas para os que gostam de interação e de uma bela vista.

Nossas dicas para uma boa estadia no Leblon e Vidigal:

Econômico
  • Brazilodge All Suites: não é tarefa fácil encontrar economia no Leblon, mas este hotel ajuda na missão. Possui ambientes agradáveis e está a algumas quadras da praia e do mirante.
Bom custo-benefício
  • Ritz: ainda que o preço não seja tão convidativo, o hotel 4 estrelas possui um bom custo-benefício para a área, especialmente se comparado com outras acomodações da categoria;
  • Mirante do Arvrão: tem como diferencial proporcionar um visual dos sonhos. Prato cheio para quem busca hospedagem no Vidigal.
Luxo
  • Janeiro Hotel: é a maior referência em hotel de luxo no Leblon. Fica na avenida principal, a Delfim Moreira, e de frente para o mar;
  • Sheraton Grand Rio Hotel e Resort: atende aos que curtem o esquema resort. Trabalha, inclusive, com pacotes all inclusive.

Botafogo

Hospedagens em Botafogo, no Rio de Janeiro

Foto: Getty Images

Botafogo faz parte de um outro grupo de bairros da Zona Sul: aqueles que não têm praias próprias para banho. Por isso, costuma atrair uma quantidade menor de turistas. Mas esta característica não chega a ser uma limitação.

Por estar bem entre o centro da cidade e os bairros praianos famosos, Botafogo é um coringa. Ali, um rápido trajeto de metrô é o que separa você das principais atrações do Rio.

E já que o metrô cumpre esse papel de facilitador, procure escolher um hotel que fique próximo a ele caso opte pelo bairro.

Aqui vão alguns:

Econômico
  • Gaia Hostel & Bar: bem localizado, fica a uns 5 minutos de caminhada da estação Botafogo e a 600 metros do Botafogo Praia Shopping.
Bom custo-benefício
  • Injoy Suítes e Apartstem como proposta aliar conforto e informalidade. Além de ficar próximo a bares e restaurantes, está localizado em uma rua tranquila e conta com segurança 24 horas.
Luxo
  • Yoo2: único 5 estrelas de Botafogo, ganhou fama por sua baita vista do Pão de Açúcar e é outro queridinho dos globais. Diferente das alternativas acima, este já não é um hotel que fica tão próximo do transporte público, por isso prefira táxis e aplicativos ao sair à noite.

Catete (Largo do Machado)

Aterro do Flamengo, Catete

Foto: Getty Images

O Catete é mais um bairro que fica no meio termo entre as praias da Zona Sul e a Zona Central. É por ali também o Largo do Machado, ponto de embarque para as vans do Cristo Redentor.

Falando de seu charme próprio, a área apresenta uma rede de comércio bacana — incluindo supermercado, farmácia, lojas e bares descolados.

Turistar pelos arredores é outra vantagem. Seja conhecendo construções históricas, como o Palácio do Catete, ou o Aterro do Flamengo, espaço de lazer ao ar livre.

Hotéis para ficar de olho:

Econômico
  • Petit Rio Hotel: tem tarifas atraentes diante do que oferece: quartos bem equipados, restaurante, academia e piscina.
Bom custo-benefício
  • Royal Regency: tem localização estratégica, pertinho do Largo do Machado e da Praia do Flamengo. Um plus são suas instalações modernas.
Luxo
  • Scorial Rio Hotel: com diárias um pouco mais robustas, alguns destaques da hospedagem são os quartos com banheira de hidromassagem e o terraço panorâmico.

ONDE FICAR NO RIO DE JANEIRO: NA ZONA CENTRAL

A Zona Central abrange Centro, Lapa e Santa Teresa. Para complementar, também é a parte da cidade que fica mais próxima do Aeroporto Santos Dumont e da rodoviária.

Todos estes fatores podem pesar na escolha sobre onde ficar no Rio de Janeiro, entretanto, essa é uma área peculiar.

Entenda um pouco mais sobre as diferentes partes da Zona Central:

Centro

Onde ficar no Rio de Janeiro: Centro

Foto: Mauro Lima via Unsplash

É o principal centro comercial, financeiro e histórico do Rio. Aqui estão localizados dezenas de pontos turísticos, como a Biblioteca Nacional, Museu Histórico e Boulevard Olímpico. Por sua importância, também é o lugar com maior oferta de transporte público. Não faltam estações de metrô, VLT e linhas de ônibus para todos os cantos da cidade.

A parte negativa do centro é a segurança. Justamente por se tratar de uma área comercial, a região fica deserta à noite e aos finais de semana. Nesses casos é bom evitar caminhar pelas ruas dali.

Confira alguns hotéis no centro do Rio de Janeiro:

Econômico
  • Sangha Urbanacom uma pegada voltada para meditação e relaxamento, oferece estadia nos moldes de hostel. Partindo dele é possível chegar a pé em várias atrações.
Bom custo-benefício
  • Windsor Guanabaraboa pedida para apreciar uma hospedagem 4 estrelas sem precisar pagar tanto. Por estar em uma avenida principal, a localização é muito bem servida de transporte.
Luxo
  • Prodigyconectado ao Aeroporto Santos Dumont, quem fica no hotel tem direito a conforto e vista para a Baía de Guanabara.

Lapa

Onde ficar no Rio de Janeiro: Lapa

Foto: Getty Images

Parece ironia, mas a Lapa é o oposto do centro comercial. Mundialmente conhecida por seu estilo boêmio, a região é muito mais frequentada no período noturno, o que aumenta a sensação de segurança neste horário. O cuidado pelas ruas deve acontecer durante o dia.

A Lapa é decisão acertada se sua ideia é explorar outros lugares ao longo das manhãs e tardes, deixando a noite para curtição no bairro.

Veja os melhores hotéis da área:

Econômico
  • Casa da Gente: como o próprio nome diz, a pousada valoriza esse climinha acolhedor de casa. Fica a 500 metros da Lapa e a 300 da Escadaria Selarón;
  • Por El Mundo: na Rua da Lapa, traz toda aquela integração dos hostels. O ambiente ainda tem decoração caprichada, cheia de arte;
  • Selina: a poucos passos dos Arcos da Lapa, conta com design criativo e moderno. O hostel oferece quartos coletivos e privativos e, no local, também há um rooftop com bar e até mesmo um espaço de coworking.
Bom custo-benefício
  • Le Chateau Lapa: fica na tradicional Rua do Lavradio. A parte interna do hotel é toda diferentona e suas instalações têm até ofurô.
Luxo
  • Vila Galé: é nome conhecido quando o assunto é hospedagem na Lapa e a beleza da sua fachada já impressiona. Entre os vários ambientes, o da piscina é destaque.

Santa Teresa

Os encantos de Santa Teresa são incontáveis. Seus palacetes e casarões antigos nos transportam direto para outros tempos. O bairro é lar do Parque das Ruínas, dos bondes e de uma vasta atmosfera cultural.

Hospedar-se nessa parte da capital é ver o Rio de um ângulo singular. O ponto negativo talvez seja o acesso. Santa Teresa fica em uma colina, portanto é preciso enfrentar boas doses de ladeiras para chegar e sair.

O trajeto pode ser feito nos próprios bondinhos, de ônibus ou caminhando, dependendo da disposição. Táxis e aplicativos também são úteis, mas não é incomum que alguns motoristas rejeitem corridas pra lá.

Dê uma olhada nos hotéis de Santa Teresa:

Econômico
  • Rio Forest: com café da manhã e cozinha de uso comum, possui quartos privativos e compartilhados. Também está próximo da Lapa.
Bom custo-benefício
  • Guesthouse Biancaum achado, fica em um lindo casarão de época com jardim, decoração exclusiva e vista para o Pão de Açúcar.
Luxo
  • Santa Teresa MGallery: construído em um casarão de estilo colonial, oferece restaurante, spa, bar e uma piscina cercada pela natureza.

ONDE FICAR NO RIO DE JANEIRO: NA ZONA OESTE

A Zona Oeste tem pontos positivos e negativos bem definidos.

O bom de elegê-la ao escolher onde ficar no Rio é a possibilidade de ver lugares muitas vezes desconhecidos pelos visitantes. É o caso, por exemplo, das praias mais rústicas e preservadas da cidade.

O lado ruim é que a área fica distante das demais atrações. É preciso preparar o bolso e a paciência se a ideia for se hospedar ali e turistar por outros cantinhos.

Conheça os melhores bairros para ficar na Zona Oeste:

Barra da Tijuca

Onde se hospedar no Rio de Janeiro: Barra da Tijuca

Foto: Getty Images

Praias de natureza preservada, Ilha da Gigóia, Parque Olímpico… A Barra da Tijuca consegue conquistar com suas gratas surpresas.

Por outro lado, a localização é um fator a considerar. Além de ficar longe dos outros bairros, a Barra tem apenas uma estação de metrô. Com isso, os deslocamentos para pontos turísticos acabam sendo demorados.

Uma alternativa pode ser utilizar apenas carro, mas o trânsito intenso da área também exige mais tempo do roteiro.

Confira hotéis:

Econômico
  • Ibis: com preço justo, tem boas instalações e quartos com vista para o mar.
Bom custo-benefício
  • Hilton Barra: imponente e moderno, possui ambientes sofisticados e ganha destaque pela área da piscina.
Luxo
  • Grand Hyatt: três restaurantes, spa e quartos com banheira são alguns dos mimos. A excelente acomodação fica colada na Praia da Reserva.

Barra de Guaratiba

Hotéis na Barra de Guaratiba

Foto: Getty Images

Ainda pouco familiar aos turistas, a Barra de Guaratiba é ótima pedida para amantes da natureza. Ali está o circuito de praias selvagens, a Pedra do Telégrafo e trilhas que ganham o coração dos aventureiros. O bairro também é dono de um polo gastronômico interessante.

A grande questão de Barra de Guaratiba é sua distância. Longe dos outros locais do Rio, definitivamente não é opção viável para quem quer conhecer os programas tradicionais.

Já para aqueles que estão acostumados a visitar a cidade e desejam explorar uma região nova, a experiência é super válida.

Veja onde ficar na Barra de Guaratiba:

Econômico
Bom custo-benefício
  • Casa dos Franceses: oferece espaço acolhedor e vista para o mar. A localização é excelente para explorar as praias selvagens.
Luxo
  • Le Relais: tem vista para a Restinga de Marambaia (com direito a pôr do sol). O hotel conta com piscina, spa e restaurante.

Onde ficar no Rio de Janeiro?

Com tantas possibilidades, o difícil ao decidir onde ficar no Rio de Janeiro é escolher a favorita.

Para não ter erro, procure primeiro organizar seu roteiro, definindo as atrações que quer conhecer.

Se é a sua primeira vez no Rio e o itinerário inclui as atrações mais famosas, optar pela Zona Sul ou Zona Central é, sem dúvida, a melhor opção. Por outro lado, quem tiver mais tempo na cidade e quiser relaxar, aproveitar praias menos visitadas e ficar longe da massa de turistas, a Zona Oeste pode ser boa pedida.

No final das contas, o que importa é pensar bem no seu roteiro antes de definir a hospedagem. Dessa forma fica mais fácil verificar as melhores formas de deslocamento e otimizar o tempo. Um ótimo planejamento para você!

Salve as nossas dicas no Pinterest!

Tags:   

«
»