TOPO

“O que fazer em Arraial do Cabo: 7 atrações imperdíveis”

Quando pensamos em Arraial do Cabo, a primeira imagem que vem à cabeça são as praias de água azul-turquesa e areia branquinha. O que muita gente não imagina é que há muito mais para conhecer por lá. As praias são o suprassumo, obviamente. Nem tem muito como fugir disso. Mas a boa notícia é que existem vários jeitos diferentes de conhecer esse trechinho de litoral.

A seguir, confira quais são os passeios imperdíveis e o que você não pode deixar de fazer em Arraial do Cabo.

O QUE FAZER EM ARRAIAL DO CABO: 7 ATRAÇÕES IMPERDÍVEIS

Aula de mergulho

Mergulho em Arraial do Cabo

Foto: Filipe Silvia via Unsplash

Arraial do Cabo também é conhecida como a capital do mergulho no Brasil. As águas transparentes e calmas ajudam nisso: a visibilidade é boa e fica muito mais fácil enxergar dezenas e dezenas de peixinhos, sem muito esforço. Para quem nunca mergulhou, é uma ótima oportunidade de começar.

Várias escolas oferecem batismos e cursos básicos para iniciantes. A maioria fica na região do centro, perto da Praia dos Anjos. Nas primeiras vezes, os mergulhos são feitos sempre com um instrutor, mas quem já mergulhou pode fazer experiências mais completas, indo até grutas e naufrágios. Para não correr o risco de ficar sem vaga, é melhor se organizar e reservar antes. Ah, também não esqueça de colocar snorkel e câmera à prova d’água na mala.

Passeio de barco

Passeio de barco

Foto: Jonathan Borba via Unsplash

Está no topo da lista de obrigatórios. É clichê, mas imperdível. Passa por algumas das praias mais bonitas (e mais azuis) da região. Muitas empresas diferentes oferecem o tour, mas o roteiro é quase sempre o mesmo. As embarcações saem do píer da Praia dos Anjos.

Em mais ou menos 3 ou 4 horas de navegação, você conhece a Ilha do Farol, a Praia do Forno, as Prainhas do Atalaia, a Gruta Azul e a Fenda de Nossa Senhora. No meio do caminho, ainda tem algumas paradas para banho. Como é o programa mais procurado da cidade, a dica é reservar com antecedência. E se puder fazer o passeio pela manhã e logo no dia em que chegar, melhor ainda.

Passar o dia nas prainhas do Atalaia

Pontal do Atalaia

Foto: Mateus Pontes via Unsplash

As prainhas do Atalaia ficam dentro de um condomínio fechado, um pouco mais longe do centro da cidade. Formam um dos melhores lugares da região para pegar praia e passar o dia em família. É onde você vai conseguir fazer aquela foto tipo cartão-postal, com a escadaria ligando o morro ao mar azul.

Para compensar o esforço de descer quase 250 degraus para chegar até a areia, meu conselho é passar pelo menos metade do dia por lá. Mas, se quiser, dá para ficar mais, tranquilamente. Algumas barraquinhas vendem petiscos e alugam cadeiras. Chegue cedo para encontrar lugar para estacionar, especialmente na alta temporada.

Assistir ao pôr do sol no Pontal do Atalaia

Se for ficar até o fim do dia nas Prainhas do Atalaia, já aproveita que está por lá e espera mais um pouquinho até o entardecer. Lá em cima, perto de onde começa a escadaria, é um dos melhores pontos da cidade para ver o sol de pôr. Dependendo do dia, pode ficar bem cheio. Mas é só procurar um cantinho mais afastado, sentar perto da beira da encosta (sempre à uma distância segura, é claro) e contemplar o espetáculo.

Relaxar na Praia do Forno

Praia do forno

Foto: Guille via Flickr

É uma das queridinhas dos turistas que visitam Arraial. Ela também segue a mesma fórmula de sucesso das outras praias da cidade: areia branquinha e mar azul-turquesa bem calminho, quase sem ondas. A faixa de areia não é das maiores e, por isso mesmo, lota bem rápido em feriados e na alta temporada. O canto direito é o mais estruturado, com opções para comer e cadeiras para alugar. Se quiser fugir um pouco da muvuca, caminhe até a outra ponta da praia. Lá vai encontrar um pouco mais tranquilidade.

Fazer a trilha até o Mirante da Cabocla

Existem dois jeitos de chegar a pé até a Praia do Forno. O primeiro e mais clássico é por uma trilha de mais ou menos 15 minutos que sai da Praia dos Anjos. O trajeto é fácil e não exige muito condicionamento físico.

A outra opção é pegar uma rota mais longa, saindo da Prainha. De lá até a Praia do Forno, dá mais ou menos 3 horas de pernada. O primeiro trecho é relativamente tranquilo e leva até a Praia da Graçainha. Quando chegar lá, vale a pena parar um pouco para recuperar o fôlego e tentar avistar as tartarugas que vivem nadando por ali. Depois, é ladeira acima. O caminho não é tão bem demarcado e a recomendação é sempre ir com um guia, para evitar acidentes. Fique com a câmera a postos para não perder nenhum ângulo.

Tomar banho no mar da Prainha

No alto do Morro, existem dois pontos de observação, um mais lindo que o outro. Fique o tempo que precisar para fazer um registro à altura. Feito isso, é hora de descer de novo. O caminho segue por uma estradinha de pedra até chegar na faixa de areia, onde você renova as energias com um mergulho revigorante nas águas azuis caribenhas da Praia do Forno.

A Prainha é quem dá as boas-vindas a quem chega a Arraial. Ela fica numa área mais urbana, cercada de prédios e hotéis. É o primeiro visual que você vai encontrar ao colocar os pés na cidade. Muito provavelmente ali já vai ficar encantado com o azul do mar. Spoiler: é realmente bonito, mas a paisagem não chega nem aos pés das outras praias mais famosas da região, que ficam mais afastadas e quase não têm construções atrapalhando o visual.

Conhecer o “lado B” da Praia Grande

Praia Grande Arraial do Cabo

Foto: Luan Filadelfo via Unsplash

A faixa de areia da Praia Grande começa na região urbana de Arraial e termina só a 40 km dali, em Saquarema. Para lotar, precisa de muuuita gente. Comparando com outras, não é a praia mais bonita da cidade, mas, pelo menos, você não precisa ficar madrugando para conseguir um lugar para fixar o guarda-sol. No canto direito, você consegue fugir do burburinho e ter um pouco mais de tranquilidade.

Como você deve ter percebido, Arraial do Cabo é para quem não enjoa de praia. Se tiver pique, dá para fazer um roteiro completinho e conhecer todas as paisagens mais bonitas em um fim de semana.

Ao mesmo tempo, também rola montar uma programação low profile, gastando uma semana inteira pulando de praia em praia. Se ainda assim você não estiver satisfeito, o jeito é fazer uma esticadinha até outras cidades litorâneas da Região dos Lagos. As experiências são outras e ajudam a renovar os ares. Mas não vai demorar muito para você sentir saudade do azul-turquesa de Arraial, pode apostar. Aí não tem outra saída: o jeito é se programar para voltar.

Gostou do post? Não deixe de ler o nosso post sobre como chegar, onde se hospedar e dicas de Arraial do Cabo.

Tags:    

«
»