TOPO

“Monte Verde: o que fazer, onde se hospedar e dicas”

A pequena vila no sul de Minas Gerais impressiona pelo aconchego e por sua charmosa arquitetura em meio ao clima frio típico das montanhas. Localizada na Serra da Mantiqueira, seu estilo tão particular se deve à inspiração báltica de suas construções, já que o vilarejo foi fundado por imigrantes letões. Assim como Riga, capital da Letônia, as antigas construções de Monte Verde levam muita madeira e referências de art noveau. Mas afinal, o que fazer em Monte Verde?

Monte Verde é um destino romântico e procurado principalmente por casais para um roteiro de fim de semana. Portanto, se o seu objetivo é desfrutar de paisagens montanhosas se aquecendo em frente à lareira com uma boa taça de vinho, fondue e chocolates, com certeza encontrou o destino ideal. Mesmo assim, há muito mais o que fazer em Monte Verde!

No post a seguir vamos falar sobre as principais atrações de Monte Verde, onde se hospedar, como chegar e muitas outras dicas!

ONDE FICA MONTE VERDE

Monte Verde é, na verdade, um distrito do município de Camanducaia, na Serra da Mantiqueira. Situada no extremo sudoeste de Minas Gerais, faz fronteira com o estado de São Paulo. Confira onde fica Monte Verde no mapa:

MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR MONTE VERDE

Como Monte Verde é procurada nos meses mais frios, sua alta temporada é no inverno, sendo julho o mês mais movimentado e caro para se hospedar na vila. Além de ser o período das férias escolares, nesse mês ocorre o famoso Festival de Inverno de Monte Verde, então durante os finais de semana fica tudo lotado.

Nos feriados entre maio e agosto, quando as temperaturas ainda são baixas, Monte Verde também costuma encher. Em dezembro também existem mais turistas, pois a cidade é decorada para o Natal e conta com alguns eventos.

Ainda assim, os meses de maio a agosto são os melhores para conhecer Monte Verde. Isso porque entre setembro e março é a época de chuva da região, o que faz com que algumas opções de o que fazer em Monte Verde possam ser prejudicadas. Foi exatamente o que aconteceu durante a minha viagem!

Escolhi o mês de outubro para passar 3 dias em Monte Verde, já que a cidade está mais vazia e nesse mês acontecia o Festival Gastronômico. Porém, tive o azar de pegar 2 dias de chuva e não consegui aproveitar boa parte dos passeios que havia planejado. Portanto, antes de planejar a sua viagem, aconselho conferir no site do Guia Monte Verde os índices de precipitação para o mês escolhido.

COMO CHEGAR E SE LOCOMOVER

Não existem aeroportos comerciais próximos a Monte Verde, então para quem vai de outro estado é necessário desembarcar em São Paulo e seguir viagem por terra.

Partindo da Capital Paulista ou de Campinas, são cerca de 160 km, ou seja, mais ou menos 2 horas e meia de estrada até Monte Verde. Para quem sai de Belo Horizonte ou do Rio de Janeiro o tempo aumenta consideravelmente, são em média de 6h30 de viagem.

As principais opções para chegar em Monte Verde são:

De carro

Caso você não tenha meio próprio pode optar pelo aluguel, já que para se locomover em Monte Verde essa será a melhor opção, principalmente se você não se hospedar no centro.

Na nossa parceira Rent Cars você pode comparar o valor de todas as locadoras e alugar um carro com desconto.

De ônibus:

Não existe uma opção partindo das grandes cidades que leve direto a Monte Verde. É necessário ir até Camanducaia e de lá pegar outro ônibus até Monte Verde. A empresa que realiza o trajeto partindo de São Paulo é a Auto Viação Cambuí. Os ônibus com destino à Camanducaia levam 2 horas para realizar o trajeto, partindo da Rodoviária Tietê, e custam R$38.

Das outras cidades é necessário muitas vezes fazer duas ou três viagens para chegar ao destino. Aconselho fazer uma busca no Guichê Virtual ou entrar em contato com a rodoviária local para encontrar a melhor rota. De Cambuí existem diferentes opções ao longo do dia que levam até Monte Verde.

Para se locomover entre as atrações turísticas, caso você vá de ônibus, poderá optar pelos táxis disponíveis na cidade ou pelos transfers oferecidos pelas agências de turismo.

QUANTOS DIAS FICAR

Por ser uma pequena vila, não é difícil nem demorado conhecer todas as atrações de Monte Verde. Em um fim de semana é possível desfrutar de boa parte do que o destino tem a oferecer.

Mas se o seu objetivo é relaxar e entrar em contato com esse clima frio e calmo da Serra da Mantiqueira, 4 dias de imersão na natureza de Monte Verde serão o ideal.

ONDE SE HOSPEDAR: HOTÉIS E POUSADAS EM MONTE VERDE

Se você deseja ter a sensação de estar em uma pequena vila europeia, sugiro que opte pelas estadias em torno da avenida principal da cidade, a Avenida Monte Verde.

Se preferir um lugar mais calmo, escolha entre os hotéis, pousadas e chalés na serra.

Dica: independente do local que escolher, veja se o quarto possui lareira. A maioria das hospedagens em Monte Verde possui e eu sempre as recomendo, seja por conta do frio ou pelo clima proporcionado ao ambiente.

Para te ajudar na escolha, separei algumas opções de hospedagem em 3 categorias: econômica, com bom custo-benefício e luxo:

Padrão Econômico

A maioria das opções de hospedagem mais econômicas estão localizadas no centro de Monte Verde. Nessa categoria, algumas das melhores são a Pousada Cantinho Colibri, a Hospedagem Platô e a Pousada Steppenwolf. Já para opções de chalés na serra veja os Chalés Fazenda Vale da Mata.

Bom custo-benefício

No centro de Monte Verde, o destaque vai para os Chalés Lanelli, a Pousada Oliveri, o Hotel Villa Greenberg e a Pousada Valle das Flores.

Mais afastadas do centro você encontra a Pousada Ana Terra, os Chalés Pinha Pinhão e a Pousada Jardim das Montanhas.

Luxo

Agora, pra quem procura hospedagens mais luxuosas em Monte Verde, boas opções são o que não faltam. Na região mais central, confira o Resort Magnífico e o Hotel Saint Michel.

Para opções mais afastadas do centro e em meio à natureza, vale conferir a Pousada Cantos e Contos, a Pousada Pedras e Sonhos e o Kuriuwa Hotel.

O QUE FAZER EM MONTE VERDE: PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Agora que já vimos como chegar e onde ficar em Monte Verde, vamos conferir as principais atrações da vila:

“Aeroporto” de Monte Verde e Mirante

Aeroporto de Monte Verde MG

Foto: Vihh via Flickr

O famoso aeroporto de Monte Verde, que na verdade é uma pista de pouso para voos pequenos, é considerado o de maior altitude do Brasil, com 1.560m.

No local existe uma parede bem colorida onde é possível fazer fotos legais, mas a melhor atração é o seu mirante. Quando a cidade está com muita névoa não é possível enxergar muita coisa, mas caso o céu esteja aberto a vista panorâmica das montanhas é linda.

Patinação no gelo

Se você nunca teve a chance de patinar no gelo, essa é uma ótima oportunidade para se divertir – principalmente se você pegar dias de chuva durante a viagem. A pista artificial possui 200 m² de dimensão e comporta até 50 pessoas ao mesmo tempo.

O ingresso é um pouco salgado, são R$70 pelo aluguel dos equipamentos e meia hora de patinação. Mas para a experiência e o suporte oferecido, a experiência vale a pena.

Fábrica de Chocolate Gressoney

Foi a primeira fábrica de chocolates da vila. Por serem artesanais possuem um preço mais elevado, portanto não espere pagar pouco pelos docinhos ali. Também existe um café no local onde é possível desfrutar de chocolates quentes e outras bebidas em um ambiente agradável, temático e climatizado.

Mas a Gressoney não é a única fábrica pela cidade, você também pode visitar a Sabor Chocolate que possui um ambiente super charmoso e a Chocolate Montanhês.

Pôr do sol nas montanhas

Pôr do sol em Monte Verde Minas Gerais

Foto: Rafael Vianna Croffi via Flickr

Existem dois principais tipos de passeio para ver o pôr do sol das montanhas: a cavalo e de Jeep.

Várias empresas oferecem os passeios e a duração pode variar, assim como o preço. Mas, em média, o passeio a cavalo de 1 hora custa cerca de R$70, enquanto o tour de Jeep dura por volta de 40 minutos e custa cerca de R$300 para o grupo de 4 pessoas.

Compras na avenida principal e galerias do centro

Galerias Monte Verde

Foto: Ana Paula Hirama via Flickr

A principal atração da cidade é passear pela Avenida Monte Verde. O local realmente parece uma pequena vila europeia, muito charmosa e aconchegante. Por isso, durante todas as noite da minha viagem fui caminhar e conhecer o centrinho comercial.

Além da própria avenida, você encontrará algumas galerias no centro:

Galeria Suíça

A sua entrada é na própria avenida Monte Verde e segue o mesmo estilo da rua principal. Além das lojas de artesanato é possível encontrar algumas cervejarias artesanais.

Shopping Center Celeiro

Apesar do nome, o lugar é uma rua aberta com vários chalés onde estão as lojas. Mas a principal atração são os esquilos que frequentemente estão passeando por ali, já que são alimentados e cuidados pelos lojistas.

Vila Europa

As lojas ficam em grandes casas com arquitetura no estilo germânico. Comumente em sua praça ocorrem as sapecadas, que são a forma mais tradicional de comer o pinhão tão típico na região.

Vila Germânica

O lugar parece mesmo uma mini vila e possui algumas lojas, restaurantes e bancos para descansar na pequena rua central.

Shopping Oak Plaza

Diferente das galerias, esse mini shopping é um pouco mais moderno, com algumas lojas e um restaurante. Também fica localizado na avenida principal.

Trilhas

Trilha da Pedra Redonda em Monte Verde MG

Foto: Rafael Vianna Croffi via Flickr

Existem muitas trilhas para fazer nas redondezas e você terá que escolher entre elas se tiver poucos tempo.

Por isso, as que eu mais recomendo são a do Pico Selado, a da Pedra Redonda, a Pedra Partida e a do Chapéu do Bispo. As três última partem praticamente do mesmo ponto, então podem ser interessante para realizar mais de uma no mesmo dia – se você tiver disposição e um bom condicionamento físico. Para chegar até elas é preciso seguir pela Avenida das Montanhas e percorrer 3,5km. Caso você esteja sem carro, as empresas de turismo da cidade oferecem passeios de 4×4 até o local.

Trilha da Pedra Redonda

Essa é a trilha que mais vale a pena, tanto por ser fácil quanto pela vista do seu mirante ao final. O percurso de ida e volta leva cerca de 1h30 e apenas um pequeno trecho é mais íngreme.

Trilha da Pedra Partida

No topo da pedra, ao final da trilha, também se tem uma visão panorâmica da serra. O nível da trilha também não é muito difícil e o percurso pode ser feito em cerca de 2h40 (ida e volta).

Trilha do Chapéu do Bispo

É a uma das mais fáceis e curtas de Monte Verde. Ao longo da trilha existem pequenos mirantes com vista do alto das montanhas, mas o último é o mais bonito. A trilha leva cerca de 1 hora no total, ida e volta.

Trilha do Pico Selado

Certamente proporciona o melhor visual, já que é uma das mais elevadas de Monte Verde. Porém, também é a que mais exige mais condicionamento físico, pois são 4 horas de percurso (ida e volta) com bastante desnível.

O ideal é fazer essa trilha com um guia, pois diferente das anteriores não possui tanta marcação no caminho e passa por trechos de mata fechada. A trilha pode ser acessada do Platô ou da trilha do Chapéu do Bispo.

Fazenda Radical

Se você gosta de praticar diferentes tipos de esportes, a dica é aproveitar para conhecer a Fazenda Radical. O lugar concentra várias atividades para fazer em Monte Verde, como tirolesa, arvorismo, arco e flecha e escalada.

Os preços variam de acordo com a atividade escolhida, mas começam em R$30 (escalada e arco e flecha, por exemplo) e vão até R$ 300 (trilha em UTV). Porém, também é possível fechar pacotes com mais de uma atividade, o que torna os preços bem mais atrativos. O circuito completo, por exemplo, custa R$ 175 e inclui mega tirolesa, arvorismo, escalada e arco e flecha.

Cervejaria Fritz

A microcervejaria produz cervejas artesanais e permite que os visitantes conheçam as instalações em um tour que dura cerca de meia hora. As visitas ocorrem de quarta a domingo, custam R$40 e é preciso agendar com antecedência

Quem não quiser fazer o tour, pode simplesmente visitar o seu bar e provar a bebida comendo algum petisco.

Igreja São Francisco de Assis

O lugar é pequeno e simples, mas como faz parte da história de Monte Verde, acredito que vale a pena conhecê-lo. Durante os festivais e eventos da cidade a igreja costuma ficar mais movimentada. A igreja é aberta para visitação das 13h Às 17h.

Além das atrações citadas, outras que podem entrar no seu roteiro em Monte Verde são a Escola de Falcões, a Galeria de Arte Unger’s Pottery House e o Lavandas na Varanda.

ONDE COMER EM MONTE VERDE

Como toda boa cidade mineira, Monte Verde não decepciona no quesito gastronômico. Opçõe  s são o que não faltam e até mesmo o café da manhã do hotel pode ser um verdadeiro manjar. Mas é claro que o vilarejo tem os seus destaques! Confira algumas dicas:

Casa do Fondue

A principal experiência gastronômica em Monte Verde é se deliciar em um rodízio de fondue. E acredito que essa seja uma das melhores escolhas para degustar tal prato, pois a casa possui uma variedade gigante de acompanhamentos e sabores. Confesso que foi uma das partes preferidas da minha viagem.

Mamma Tera

O restaurante é super acolhedor e serve, principalmente, pratos de influência italiana. Eu provei um dos mais famosos da casa, o nhoque recheado (e gigante), e estava simplesmente maravilhoso! Mas eles também são conhecidos pela qualidade do fondue e outras opções mais regionais.

Santa Fé Bar & Empório Monte Verde

O empório e restaurante possui um visual mais descolado e bandas ao vivo. Recomendo experimentar a sopa de queijo no pão.

Apenas evite ficar do lado de fora em dias frios. Apesar de ser onde a banda toca, se estiver mais fresco (ou chovendo) o ambiente fica um pouco desconfortável.

Sabor Arte Café

Foi uma ótima opção de parada para me despedir da cidade e levar alguns chocolates para a viagem. O local é pequeno e simples, mas os doces são bons.

Outras opções que me foram recomendadas, mas não tive a oportunidade de conhecer foram o Villa Dona Bistrô, a Casa do Strudel, o Provence Cottage & Bistro e o IceBar Monte Verde (mais pela experiência do que pela bebida, em si).

Tags:     

«
»