TOPO

“Tipos de Trem na Itália: saiba qual escolher para a sua viagem”

Uma dificuldade muito comum na hora de planejar a viagem para a Itália, é entender quais os tipos de trem que circulam por lá e qual é o melhor para cada necessidade. Na hora de buscar uma passagem, muitas vezes aparecem várias opções e com preços bem diversificados. Mas qual a diferença?

Em primeiro lugar, é importante saber que existem quatro tipos de trem dentro da Itália: regional, regional rápido, intercity e alta velocidade. Além disso, duas empresas operam no país: a Trenitalia (todos os tipos de trem) e a Italo Treno (apenas alta velocidade).

A seguir, confira a diferença entre cada um deles e saiba quais são as melhores opções para a sua viagem!


Planejando uma viagem para a Itália? Não esqueça de contratar o seu seguro viagem obrigatório! Compare os valores das melhores seguradoras através da Seguros Promo e use o cupom VIAJAQUEPASSA5 para receber 5% de desconto.


TIPOS DE TREM NA ITÁLIA

Trens regionais e regionais rápidos

Tipos de trem na Itália: trens regionais da Trenitalia

Dentre os tipos de trem na Itália, os regionais são as opções mais lentas. Eles são operado somente pela Trenitalia e, embora a velocidade dos trens possa alcançar até 150 km/h, as paradas frequentes fazem com que a velocidade média fique bem abaixo disso.

Esses trens normalmente são usados pelos italianos no dia a dia, já que chegam a estações pequenas e fazem várias paradas (o famoso pinga-pinga). Por isso, não é incomum que estejam lotados.

A diferença entre o trem regional (regionale) e o regional rápido (regionale veloce) é que o segundo faz menos paradas que o primeiro. De resto não muda nada, nem mesmo o preço.

Dentre os tipos de trem, o regional é o menos confortável, mais lento e, consequentemente, também o mais barato. Além disso, ele costuma sofrer atrasos com frequência. 

Também não é uma boa opção para quem viaja com muitas malas, já que se o trem estiver cheio, não terá onde guardá-las. E, apesar de os trens regionais terem primeira e segunda classe, a verdade é que não existe muita diferença entre elas. Na minha opinião, não vale a pena pagar mais caro pela primeira.

Um ponto positivo é que os preços dos bilhetes desses trens são fixos e dependem somente da distância percorrida. Por isso, não há necessidade de comprar os bilhetes com antecedência, já que o valor não muda.

Além disso, não há marcação de assentos nesse tipo de trem. Por isso, mesmo que você compre um bilhete para o horário “x”, na verdade você pode pegar qualquer um dos trens regionais no dia que consta no bilhete, desde que respeitados a origem e o destino escolhidos. Assim, caso você perca um trem, pode pegar o próximo sem nenhum problema.

Intercity

Superiores aos trens regionais, os trens Intercity operam em linhas tradicionais fora da rede de alta velocidade.

Esses trens, que também são operados apenas pela Trenitalia, eram os trens mais rápidos antes de existirem os trens de alta velocidade, e podem chegar a até 200 km/h. Como os trens Intercity não param em todas as estações, acabam ganhando uma vantagem razoável em relação aos trens regionais.

O ponto negativo dos trens Intercity é que eles atualmente operam em poucas rotas (entre algumas cidades grandes e médias) e, normalmente, funcionam em horários não muito bons. Além disso, o valor das passagens não costuma ser muito vantajoso.

De qualquer modo, ele pode ser uma boa pedida em algumas rotas, especialmente naquelas em que existe o Intercity noturno com cabines-cama. Em uma viagem de Roma a Palermo, por exemplo, ele é uma excelente opção, já que a distância é longa e os trens de alta velocidade ainda não chegam na Sicília.

Trens de alta velocidade

Tipos de trem na Itália: trem rápido da Italo Treno

Dentre os tipos de trem na Itália, uma grande vantagem dos de alta velocidade é que, além de obviamente serem rápidos, eles fazem poucas paradas (ou nenhuma, dependendo da rota) e têm poucos atrasos, já que têm prioridade nos trilhos e estações. E, mesmo quando existem atrasos, normalmente conseguem compensar o tempo perdido aumentando a velocidade.

Como eu já mencionei, duas empresas operam serviços de trem de alta velocidade na Itália: A Trenitalia (que chama os seus trens rápidos de Freccia) e a Italo Treno. E é aqui é que existe competição.

Para entender melhor:

Freccia (trens rápidos da Trenitalia)

A Trenitalia possui em seu catálogo de alta velocidade os trens Frecciarossa (até 300 km/h), Frecciargento (até 250 km/h) e Frecciabianca (até 250 km/h).

Apesar do Frecciarossa atingir uma velocidade mais alta que os demais, os trens não diferem muito em termos de conforto, sendo todos superiores aos Regionais e Intercity nesse quesito.

A principal diferença entre os Freccia (além do design), está nas rotas que cada um opera. Nos mapas a seguir, dá pra entender melhor:

Rotas dos trens rápidos Frecciarossa, Frecciargento e Fracciabianca

A desvantagem é o preço, que geralmente é mais alto que os demais trens e sofre variação de acordo com a antecedência e demanda. Para driblar essa questão, recomendo sempre comprar os bilhetes com antecedência, de preferência até 3 meses antes, e checar as promoções do site oficial da Trenitalia.

Italo Treno

A Italo é concorrente direta dos trens da linha Freccia, da Trenitalia. Assim como o Frecciarossa, os trens da Italo atingem até 300 km/h e fazem pouquíssimas paradas.

No que diz respeito à qualidade, os trens da Italo são tidos por muitos como os melhores da Itália. Particularmente, acho que em termos de conforto os da Italo são equivalentes aos Freccia, mas é fato que eles costumam ser mais novos e oferecem um serviço melhor.

Outro ponto é que, na maioria das vezes, os preços praticados pela Italo costumam ser um pouco mais altos do que os da Trenitalia. Mas isso não significa que não é possível pagar mais barato.

É que a Italo realiza promoções com muito mais frequência (e geralmente mais generosas) que a concorrente, por isso é bom ficar atento ao site oficial e, claro, sempre comprar os bilhetes com antecedência.

Aqui você pode conferir todas as rotas operadas pela Italo:

Mapa das rotas operadas pela Italo Treno, na Itália

Uma outra coisa interessante é que a Italo Treno possui um serviço de transporte ferroviário-rodoviário integrado, de modo que alguns ônibus fazem ligações entre estações de trem e algumas cidades italianas (inclusive algumas que não possuem linhas ferroviárias). 

A compra dos bilhetes combinados é feita no site oficial da empresa e deve, necessariamente, incluir trem + ônibus (não é possível comprar o bilhete de ônibus separadamente).

Confira as rotas atendidas atendidas pelo Italo Treno + Italobus:

Mapa de rotas da Italo Treno + Italobus

Tipos de trem na Itália: qual escolher?

Agora que você já entendeu quais são os tipos de trem na Itália, fica mais fácil decidir qual comprar para a sua viagem.

A verdade é que não existe um tipo melhor de trem. Tudo depende da sua necessidade.

Se você vai de Roma a Veneza, por exemplo, certamente o trem de alta velocidade é a melhor opção. De Roma a Nápoles, você pode ir no conforto de um trem de alta velocidade ou economizar e perder um pouco mais de tempo em um trem regional. Se você precisa ir de trem para a Sicília, sem sombra de dúvidas deve escolher o intercity. Já se a ideia é se locomover entre Cinque Terre, os regionais são a única opção.

Por isso, planeje-se com antecedência e não passe perrengue!

E, se você quer economizar e entender como comprar sua passagem de trem, além de receber dicas sobre como embarcar e validar o seu bilhete sem saber falar um “A” de italiano, leia o nosso post sobre como e quando comprar as passagens de trem na Itália.

Tags:   

«
»