TOPO

“Roteiro em Berlim para 3, 4 ou 5 dias”

Alexanderplatz Berlim 895x470 - Roteiro em Berlim para 3, 4 ou 5 dias

Com tantas atrações – já listamos 11 imperdíveis em outro post -, montar um roteiro em Berlim pode parecer uma tarefa difícil.

Por isso, a primeira dica é priorizar as atividades que mais te atraem. A capital alemã conta com muitos museus, assim como espaços ao ar livre, opções de passeios históricos e até mesmo compras.

O que propomos aqui é uma sugestão de roteiro para te ajudar a decidir o que fazer na cidade. Mas é sempre bom levar em conta o seu perfil, afinal, nenhum roteiro pronto será capaz de agradar a todos os públicos.

De acordo com a minha experiência, o ideal em Berlim é ficar pelo menos três dias. Mas se você tiver um ou dois dias a mais, eles serão muito bem aproveitados. Mesmo assim, concentre as atividades principais nos primeiros dias. E como Berlim é uma cidade com ótimo sistema de transporte público, poderá dividir bem o roteiro por regiões.

Confira as dicas neste artigo e saiba exatamente como traçar o seu roteiro em Berlim!

ROTEIRO EM BERLIM: DIA 1

Portão de Brandemburgo e arredores

Para começar o seu roteiro em Berlim, a dica é ir logo para a atração mais “marcante” da cidade: o Portão de Brandemburgo. E digo isso porque ele está localizado estrategicamente ao lado das próximas atrações!

Para visitar o Portão de Brandemburgo é fácil chegar através do metrô. Aproveite para caminhar na Unter den Linden, principal avenida da cidade que fica no lado oposto do parque. Você passará por alguns importantes edifícios, como a Universidade Humboldt, a Ópera Estatal de Berlim, o Neue Wache (Memorial dedicado às vítimas da guerra e da ditadura) e o Zeughaus (antigo arsenal que hoje sedia o Museu Histórico Alemão).

Na avenida também há vários cafés e lojas de souvenires. Para quem gosta, também é onde fica o Museu de Cera Madame Tussauds de Berlim.

Reichtag, o Parlamento Alemão

Após esse tour, é hora de conhecer o Parlamento Alemão, chamado de Reichstag, atravessando a rua. Você pode inclusive fazer uma visita à cúpula, mas é preciso agendar com alguns dias de antecedência no site oficial do Parlamento.

Tiergarten

Depois, passeie um pouco pelo Tiergarten, um enorme parque que fica na região. Provavelmente gastará muito tempo nele se quiser ver tudo, e encontrará até mesmo um Memorial Soviético e outros monumentos.

Memorial do Holocausto

Saindo do parque, a dica é ir no Memorial do Holocausto. O memorial fica em um espaço aberto e com entrada gratuita. Você pode andar pelos blocos de concreto e também entrar no subsolo. Ali há um museu que conta parte da história dos judeus mortos no Holocausto.

Topografia do Terror

Depois dessa visita é possível andar até o Topografia do Terror. Ele é uma mistura de museu com exposição que fica no local do antigo prédio da polícia nazista e a entrada é gratuita. O museu tem um material rico e muito conteúdo audiovisual em inglês.

Uma dica interessante após o Topografia do Terror é caminhar pela zona em volta. Eu fiz isso e foi uma grata surpresa! Nas ruas próximas está uma parte bem comercial de Berlim. Como provavelmente já estará no fim do dia, você encontrará por ali opções boas e baratas para jantar.

Dica: como dá pra perceber, você andará muito em Berlim. Uma outra maneira divertida e que te poupará energia nas andanças, é usar um patinete elétrico compartilhado. Existem vários espalhados pela cidade e eles podem ser alugados pelos aplicativos da Lime, Voi, Bird, Tier e Circ. Apenas cuide por onde anda, pois em Berlim é proibido transitar nas calçadas.

ROTEIRO EM BERLIM: DIA 2

O beijo muro de berlim - Roteiro em Berlim para 3, 4 ou 5 dias

Foto: Jeison Higuita via Unsplash

Muro de Berlim 

O segundo dia do roteiro em Berlim começa logo por uma das atrações mais procurados pelos turistas: a East-Side-Gallery. Essa é a parte do antigo Muro de Berlim que resiste até hoje e se tornou uma galeria de arte à beira do rio.

A minha dica é iniciar o dia lá por dois motivos: a zona é um pouco distante e há menos pessoas pela manhã. Você perceberá que essa é uma visita breve, pois o muro não é tão longo.

Alexanderplatz

Na hora de ir embora pegue o metrô em direção à Alexanderplatz, a praça mais famosa da cidade. Dependendo do dia da semana, você encontrará feiras e outras atividades nela, mas independentemente disso ela costuma estar sempre bem movimentada.

A graça da atração não está na praça, mas ao lado: a Torre de TV (Berliner Fernsehturm). Para quem ama uma vista panorâmica e não tem medo de altura vale muito a pena subir nela, mas seja paciente pois a fila pode demorar.

O clima em volta da torre é bem agradável e há vários restaurantes acessíveis. Você pode almoçar por ali antes de pegar o metrô para o Checkpoint Charlie.

Checkpoint Charlie

O próximo ponto é bem conhecido pois era um posto militar na divisa das antigas Alemanha Ocidental e Oriental. Ali, há uma representação de como era antigamente. Você pode inclusive tirar foto dos guardas e da placa americana. Atravessando a rua, há também um museu com o mesmo nome.

A dica especial para quem for ao Checkpoint Charlie é aproveitar o charme da zona em volta. É uma região diferente e com vários cafés incríveis, lojas de produtos locais e algumas galerias de arte.

Você também pode aproveitar a região para fazer um happy hour ao fim da tarde. É uma boa forma de encerrar o segundo dia do seu roteiro em Berlim.

ROTEIRO EM BERLIM: DIA 3

Ilha dos Museus

Este será um dia movimento do seu roteiro em Berlim, especialmente se você decidir visitar pelo menos um dos 5 museus da Ilha dos Museus. Aliás, já adianto que é uma péssima ideia tentar ver todos em pouco tempo.

A Ilha dos Museus vale a visita mesmo que você opte por não conhecer nenhum deles. Se for realmente visitá-los, indico escolher no máximo dois para a mesma manhã – e isso já é muito! Do contrário, aproveite para explorar a região, que é bem agradável. Uma outra alternativa é aproveitar pra fazer um passeio de barco pelo Rio Spree, que dura cerca de 1 hora.

DDR Museum

Além dos cinco museus da ilha, no lado oposto do rio está o DDR Museum. Ele recria os flats que as pessoas viviam na época da Guerra Fria e é uma verdadeira aula de história. Eu me apaixonei pela interatividade dele, que encanta até mesmo as crianças.

Nikolaiviertel

Em seguida, a dica é caminhar alguns minutos até a zona de Nikolaiviertel. Essa é uma das partes mais charmosas e impecáveis de Berlim, que parece uma pequena vila histórica perto do rio Rio Spree. Para se ter ideia, ali está a igreja mais antiga da cidade, a Nikolaikirche.

Uma atração que indico ali e é gratuita, é o Knoblauchhaus. Esse museu fica em uma típica casa do século 19 e mostra, através de seus cômodos fiéis aos originais, como era a vida dos Knoblauch, uma família nobre que viveu ali.

Biergärten

E, depois de tantas atividades, que tal terminar a tarde relaxando? Agora é hora de aproveitar os famosos Biergärtens, que são jardins onde as pessoas se reúnem para confraternizar, beber uma cerveja e comer alguma coisa.

Essa é uma ótima dica para acabar o dia pois eles costumam ficar abertos até tarde. Alguns dos mais frequentados são o Prater Garten, considerado o mais antigo da cidade, e o Café am Neuen See. Esse segundo fica no parque Tiergarten, próximo do Portão de Brandemburgo.

ROTEIRO EM BERLIM: DIA 4

Se você tem a sorte de ter um dia a mais no roteiro em Berlim, então pode flexibilizar um pouco as suas atividades. Por isso, para esse dia vou dar duas opções bem interessantes para você escolher.

Free Walking Tour

A primeira delas é fazer um Free Walking Tour. Para quem nunca fez esse tipo de passeio, funciona assim: um guia local leva um grupo de pessoas, a pé, para um tour na cidade. O passeio é gratuito, mas é de bom tom contribuir com uma gorjeta no final. Ah, mas com quanto contribuir? Com o quanto você puder e na medida da sua satisfação com o passeio. Na Europa, em geral, as pessoas costumam contribuir com 5 euros ou mais (10 euros ou mais em países com custo de vida mais alto).

O legal é que em Berlim vários guias oferecem Free Walking Tours com diversas temáticas, como “Berlim comunista e socialista”, “Nazismo e Holocausto” e “Muro de Berlim e Guerra Fria”, basta escolher o assunto de interesse. O ponto negativo é que os tours são feitos majoritariamente em inglês e espanhol – mas até quem no habla nada encara. Pra encontrar o tour ideal, sugiro conferir esses três sites: Free Tour, Free Walking Tour e Guru Walk.

O tour provavelmente ocupará metade do seu dia e, nele, o guia dará dicas locais de o que fazer e onde comer na região do passeio. Assim, você terá a tarde livre para aproveitar a cidade como um típico berlinense.

Potsdam

Por outro lado, se fazer tours guiados não é a sua praia, que tal conhecer Potsdam? Essa cidade fica a cerca de 40 min de trem de Berlim e é muito visitada. Aliás, se você já tiver o bilhete de transporte para as zonas ABC, poderá usá-lo para a viagem.

Potsdam é famosa pelos seus palácios, já que abrigava os reis da Prússia, e hoje abre esses espaços para visitação. 

Ao chegar em Potsdam (desça na estação Potsdam Park Sanssouci), a dica é se direcionar para o Parque Sanssouci, que fica ao lado. O parque é o ponto central pois é onde fica o Palácio de Sanssouci, uma construção monumental e semelhante ao requinte de Versalhes.

Entre outras atrações em volta está o Castelo Orangerie, a Casa Chinesa e ainda o Novo Palácio. Vá preparado para andar bastante, pois o parque é enorme, e aproveite para explorar um pouco de tudo até o final do seu dia em Potsdam. Com certeza terá visitado um lugar incrível ao lado de Berlim!

ROTEIRO EM BERLIM: DIA 5

Bairro Judeu

Um roteiro em Berlim com cinco dias é uma chance a mais de conferir uma série de atrações – e economizando. No seu quinto dia na capital alemã, que tal começar explorando o bairro judeu?

Para iniciar, desça na estação Hackescher Markt, que simboliza uma das regiões onde desde XVII os judeus se estabeleceram em Berlim. O charme em volta contrasta com as marcas da guerra ainda vivas nos prédios.

Entre os pontos mais históricos para se visitar está o museu Blindenwerkstatt Otto Weidt, conhecido como a Fábrica de Cegos. Ela fica na Rosenthaler Str. 39 e era comandada por um casal que salvou vários judeus dos nazistas. A visita é gratuita.

Outro ponto histórico é a igreja evangélica Sophienkirche, onde você repara na fachada várias marcas de bombardeios. Ela é famosa também porque recebeu Martin Luther King para um discurso em 1964.

Outros lugares que você também pode conferir é a Neue Synagoge (Nova Sinagoga), o Jüdischer Friedhof (cemitério judeu mais antigo de Berlim) e o Hackesche Höfe, que é um antigo pátio com várias lojas e restaurantes.

Apesar da triste história, o bairro se reinventou nos últimos anos. Se você é fã de arte, livrarias e espaços culturais, preste bem atenção por onde passar, pois o bairro está repleto deles! Há também bons pubs e restaurantes nessa zona.

Kulturbrauerei

Já que estamos no último dia do roteiro em Berlim, aproveitei para separar mais dicas de atividades gratuitas! Para quem se interessou pelo DDR Museum e está com o orçamento curto, há uma versão menor e gratuita dele dentro da Kulturbrauerei, no charmoso bairro de Prenzlauer Berg. Ela abre de terça a domingo e vale a visita!

Filarmônica de Berlim

Outra dica é assistira a um concerto da Filarmônica de Berlim sem pagar nada! A apresentação acontece sempre às 13h na sede da Filarmônica, mas procure chegar 1 hora antes para garantir a entrada.

Para finalizar o quinto dia do seu roteiro em Berlim, você pode apostar em um tour cervejeiro durante a noite. Existem vários pubs e mercados abertos até tarde, então aproveite!

Explore Berlim e adapte o seu roteiro!

Como você percebeu, há muita dica cultural e ao ar livre na nossa sugestão de roteiro em Berlim! Sem dúvida, essas são as principais atrações na cidade, especialmente se você for no verão ou primavera, mas não são as únicas!

Você pode adaptar o roteiro de várias formas, excluir ou incluir aquilo que tem mais interesse ou até mesmo estendê-lo para mais dias – o que eu altamente recomendo.

Independente das atividades escolhidas, você com certeza se apaixonará pela capital alemã!

Tags:    

«
»