TOPO

“Onde se hospedar em Paris: melhores bairros e hotéis”

Visitar a capital francesa é um sonho. Mas saber onde se hospedar em Paris, principalmente numa primeira visita, pode parecer uma tarefa difícil.

Pra começar a entender a cidade, saiba que ela é composta por vários arrondissements, que são divisões administrativas com certa independência (é como se fossem distritos). Essas divisões são como grandes “vilas”, concentrando todos os serviços públicos essenciais.

Ao todo, são 20 arrondissements, e todos são numerados. Quanto menor o número, mais central é a região, já que a contagem dos arrondissements inicia-se no centro e segue numa espiral em sentido horário. Observe o mapa:

Onde se hospedar em Paris - mapa arrondissements

Obviamente, quanto mais central, mais perto das principais atrações você estará. O ponto positivo é que o transporte público abrange toda a cidade. Por isso, a decisão de onde se hospedar em Paris deve levar em conta o seu orçamento e a atmosfera de onde você prefere dormir.

Neste artigo você vai entender quais são os melhores arrondissements e bairros para se hospedar!


Planejando uma viagem para Paris? Não esqueça de contratar o seguro viagem obrigatório! Faça uma cotação com as melhores seguradoras através da Seguros Promo e use o cupom VIAJAQUEPASSA5 para receber 5% de desconto.


ONDE SE HOSPEDAR EM PARIS: ENTENDENDO OS BAIRROS E ARRONDISSEMENTS

Onde se hospedar em Paris

Foto: Rodrigo Kugnharski via Unsplash

Além da divisão por arrondissements, Paris também possui bairros. Cada um dos 20 arrondissements possui formalmente 4 bairros (quartiers) administrativos. Assim, são 80 (!!!) bairros administrativos no total.

Pra deixar tudo mais confuso, ainda existem bairros assim considerados por fatores históricos. Isto é: não são divididos administrativamente, mas possuem status de bairro por identificação cultural. Esses bairros podem ficar dentro de um ou mais arrondissements. Alguns exemplos que são os preferidos de muitos turistas são o Montmartre, conhecido como o bairro das artes, o Le Marais e o Quartier Latin.

No arrondissement mais central, que é o 1º, fica o Museu do Louvre e diversos hotéis de luxo. A grande vantagem de se hospedar nessa área é que você consegue ir a muitos outros pontos turísticos, como a Torre Eiffel, sem depender de transporte. Contudo, você não só pagará mais caro na hospedagem, como também deixará de ter uma experiência mais imersiva em Paris. Os restaurantes nessa região, por exemplo, costumam ter uma pegada mais “pega turista”.

Até o 9º arrondissement você ainda estará no centro turístico da cidade. Além do Museu do Louvre, essa área abrange pontos como a Catedral de Notre-Dame (4º arrondissement), os Jardins de Luxemburgo (6º), a Torre Eiffel (7º), a Champs-Elysées (8º) e a Ópera Garnier (9º), por exemplo.

Apesar dos números, é claro que tudo é relativo: eu fui da Torre Eiffel ao Museu do Louvre e Champs-Elysées mais de uma vez caminhando.

De qualquer modo, não é um grande problema se hospedar em bairros não tão centrais, desde que exista uma estação de metrô por perto. A zona da Bastille, por exemplo, fica perto do Le Marais e no 11º arrondissement. Como já me hospedei por lá, posso garantir que é tranquila e que em poucos minutos você chega ao centro de metrô.


Leia também:


ONDE SE HOSPEDAR EM PARIS: MELHORES LUGARES

Agora que você já entendeu um pouco de como é a divisão da cidade, vai conhecer os bairros mais indicados para se hospedar em Paris.

Ah, e algo para se ter em mente na hora de decidir onde se hospedar em Paris é que os hotéis parisienses são famosos por serem caros, pequenos e antigos. Isso é realmente um fato! Ainda assim, não é impossível encontrar algumas opções boas por preços razoáveis. A dica é se planejar e reservar tudo com bastante antecedência.

 E, como você vai ver mais adiante, cada bairro tem o seu charme e particularidades, então escolha com sabedoria!

QUARTIER LATIN E SAINT-GERMAIN

Onde se hospedar em Paris: Quartier Latin e Saint Germain

Foto: Getty Images

Vou começar por essa zona pois ela é muito procurada por turistas pelo charme intelectual e até mesmo um pouco boêmio. Perto de zonas como a Catedral de Notre-Dame e da livraria Shakespeare & Company, você vai estar muito bem localizado.

O lado positivo é que essa zona é um ponto intermediário entre a área mais central e o Jardim de Luxemburgo e Panthéon, que provavelmente você visitará. São zonas completamente diferentes, mas que se conectam em poucas estações de metrô.

O Quartier Latin também é atrativo para o happy hour no fim do dia. Ele é perfeito para experimentar comida de rua e tem um clima mais descontraído, universitário e artístico. Aqui vão algumas dicas de onde se hospedar:

Bom custo-benefício:
  • Entre o Quartier Latin e Saint Germain des Prés, o Hotel Residence Des Arts possui decoração que remonta ao período imperial e quartos espaçosos para o padrão parisiense. Bem próximo do Sena e da Livraria Shakespeare & Company, fica numa zona segura e bem frequentada;
  • Com estilo tradicional e localizado entre a Notre-Dame e o Panteão, o Hotel du College de France fica numa zona bonita e conveniente, próxima do metrô;
  • Com diárias um pouco mais caras que os demais, o Odeon Hotel é um pequeno hotel 3 estrelas bem próximo do Jardim de Luxemburgo. O local oferece um bom café da manhã e é muito bem decorado. A região é repleta de ótimos restaurantes e é atendida pela estação de metrô Odéon.
Luxo:
  • Com visual clean e intimista, o Millésime Hôtel fica no coração de Saint-Germain e a 10 minutos de caminhada do Louvre. A estação de metrô mais próxima é a Saint-Germais-des-Prés, a apenas duas quadras de distância. O único inconveniente pode ser o barulho, já que o hotel fica numa rua bastante movimentada;
  • Localizado em frente à Catedral de Saint-Germain, o Hôtel Madison é uma excelente opção 4 estrelas em estilo clássico. Está a dois passos da estação de metrô e possui um conveniente serviço de concierge na recepção.

LOUVRE E ARREDORES

Hospedagem perto do Museu do Louvre

Foto: Getty Images

O 1º e 2º arrondissements são os mais centrais. Além do museu, há um pouco de tudo em volta: jardins, restaurantes, cafés e lojas. A principal atração em frente ao Louvre são os Jardins de Tuileries – sem contar com o Rio Sena, que margeia a região.

Após atravessar os Jardins de Tuileries você estará a uma caminhada do início da Champs-Elysées (no lado oposto do Arco do Triunfo). Portanto, é com certeza uma das melhores zonas para se hospedar no coração da cidade.

É possível imaginar que os valores nessa região são mais altos, e isso vale das hospedagens até os restaurantes. Você também andará muito a pé, mas será inevitável usar o transporte público, já que as atrações estão espalhadas pela cidade.

Confira algumas alternativas de onde se hospedar em Paris perto do Louvre:

Econômico:
  • O Hotel Opera Maintenon é uma das opções mais baratas dessa região. Os quartos são pequenos, mas confortáveis. A localização é bem central, entre a Ópera Garnier e o Museu do Louvre. Para quem gosta de comida oriental, a rua do hotel é dominada por restaurantes japoneses.
Bom custo-benefício:
  • A poucos passos da Ópera Garnier, o Hotel Etats Unis Opera possui excelente custo-benefício. Com serviço 3 estrelas, está em uma ótima zona e possui bar, recepção 24h e quartos para famílias;
  • Recentemente renovado, o Hotel Le Basile possui serviço 3 estrelas e design com inspiração tropical (de muito bom gosto). Não fica tão perto do Louvre (20 min de caminhada), mas está ao lado da Ópera, da Galeries Lafayette Haussmann e muitas outras lojas;
  • Já o Lyric Hôtel Paris possui diárias um pouco mais salgadas, mas que são compensadas pelo conforto e design. O hotel 4 estrelas tem uma decoração lindíssima de inspiração musical, recepção 24 horas e um centro de bem-estar. A localização também é ótima.
Luxo:
  • Dentre as opções na região, o 4 estrelas Le Pradey seria uma das mais “modestas”, se é que dá pra dizer isso. O hotel 4 estrelas possui visual requintado e fica quase de frente para o Jardins de Tuileries (5 min a pé do Museu de Louvre);
  • A 500 m do Louvre, o hotel Noliski Paris possui design elegante e todos os serviços esperados de um 5 estrelas, além de um spa com piscina, sauna e sala de massagens. O hotel possui dois restaurantes, sendo que um deles (o Palais Royal) possui uma estrela Michelin;
  • Já no conceito super luxo, o Park Hyatt Paris Vendome, o Mandarin Oriental e o Le Meurice – Dorchester Collection (muito frequentado por celebridades) são destaque. Todos possuem visual requintado, spa, academia, bar, serviço de concierge e restaurantes com estrela Michelin, além de outras comodidades.

LE MARAIS

Hospedagem no Le Marais em Paris

Foto: Getty Images

Ainda na região central, abrangendo os 3º e 4º arrondissements, o Marais é muito procurados pelos turistas. E não é difícil de entender o porquê: é uma das zonas mais descoladas de Paris. Além disso, também é um bairro reconhecido por ser LGBT+ friendly. 

Uma atração muito visitada é a Place des Vosges, que fica em frente ao prédio onde o escritor Victor Hugo morou. Ao final de uma tarde de verão, você com certeza vai querer dar uma passada por ali e sentar na praça sem preocupação, como os parisienses!

Outro destaque é que essa região é bem abrangida pelo transporte público. Como há muitos cafés e restaurantes em volta, é uma zona que atrai bastante os moradores da cidade também. Aliás, se você procura um bairro para aproveitar a noite, vai gostar de se hospedar nele.

A seguir, confira algumas opções de onde se hospedar em Paris caso escolha o Marais e arredores:

Econômico:
  • A decoração pode não ser o forte do Hôtel De Nice, mas ele está muito bem posicionado. Fica a poucos passos da estação de metrô Hôtel de Ville e a 5 minutos de caminhada da Notre-Dame, do Museu Picasso, do Centro Pompidou e da Praça des Vosges.
Bom custo-benefício:
Luxo:

MONTMARTRE

Onde ficar em Paris: Montmartre

Foto: Getty Images

Que tal se hospedar em um dos bairros mais turísticos e charmosos de Paris? Sem dúvida, o Montmartre é um dos lugares mais apaixonantes da capital francesa. Mas saiba que se hospedar nele não é barato.

Outro aspecto a se considerar é que o Montmartre fica no 18º arrondissement, portanto longe do centro. Ele possui ligação de metrô com toda a cidade, mas fica em uma região mais elevada. Isso significa que, dependendo da localização do seu hotel, você terá que subir boas rampas e escadas. Mas, para facilitar, também existem ônibus circulando no bairro.

Hospedar-se no Montmartre é estar no cenário de filmes como “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” e visitar o café onde ele foi filmado. É também um lugar boêmio e muito artístico: parece um mundo particular no meio de Paris.

As acomodações no Montmartre são bem charmosas e com vistas que justificam o seu valor. Ainda assim, não é impossível encontrar opções mais em conta –  afinal, o bairro está longe do centro. Confira algumas dicas:

Padrão econômico:
  • Com camas em dormitório misto a partir de 32 euros a diária, o Plugg inn Montmartre é um dos poucos hostels com boa localização em Paris. Esse hostel conta também com quartos privados e é moderno, mas com uma decoração temática do bairro. Está perto de vários bares, restaurantes e do Le Moulin Rouge;
  • Bem próximos do Plugg inn Montmartre, o Regyn’s Montmartre e o Hotel Audran são opções melhores para casais ou para quem não gosta de dividir quarto. Ambos são simples, mas possuem tudo o que é necessário para uma estadia tranquila.

Bom custo-benefício:

  • O Hotel Du Beaumont possui excelente localização: ao lado do Moulin Rouge e praticamente em frente à estação de metrô. O hotel 4 estrelas oferece café da manhã continental e possui quarto para famílias;
  • A 5 minutos a pé da Basílica de Sacré Coeur, do Moulin Rouge e do Museu Dali e a 100 metros da estação de metrô, o Timhotel Montmartre é moderno, iluminado e possui uma vista bem agradável da cidade;
  • Para quem preferir investir um pouco mais em conforto e design, o Terrass” Hotel não decepciona. É bem localizado (próximo do Moulin Rouge e da estação de metrô), possui instalações renovadas e tem recepção 24h.

Luxo:

TORRE EIFFEL

Hotel perto da Torre Eiffel

Foto: Getty Images

E que tal se hospedar próximo da Torre Eiffel? Esse é o sonho de muita gente e, justamente por isso, a zona é muito disputada. Se você tiver a pretensão de se hospedar por lá, saiba que é melhor reservar com bastante antecedência.

Outro detalhe é o preço: se hospedar no 7º arrondissement pode sair bem caro. Se você quiser uma vista privilegiada para a Torre, o valor será ainda maior. Por outro lado, você estará a uma caminhada de distância de várias atrações, como o Musée d’Orsay e o Hôtel National des Invalides, entre outros.

De fato, não é uma zona para quem precisa economizar na viagem, mas vale a pena se estiver disposto a investir em conforto. Confira algumas opções de onde se hospedar em Paris ao lado da Torre Eiffel:

Padrão econômico:
  • Com quartos para até 6 pessoas, o YOOMA Urban Lodge é uma das opções mais econômicas dessa região. Outra alternativa econômica, mas confortável, é o Art Hotel Eiffel. Bem localizado, está perto do metrô e da torre. Além disso, fica numa região com supermercado, cafés e restaurantes.
Bom custo-benefício:
  • A poucos passos do Champs de Mars e vista da Torre Eiffel de alguns quartos, o Hôtel Eiffel Turenne é um 3 estrelas com excelente custo-benefício;
  • Também próximo ao Champs de Mars, o Hotel de la Paix Tour Eiffel é uma opção muito confortável com ótima localização. Na mesma faixa de preço, o Le Marquis Eiffel é um 4 estrelas com decoração moderna e quartos relativamente espaçosos (levando em consideração o padrão parisiense);
  • Pagando um pouco mais, o Le Parisis – Paris Tour Eiffel é um hotel confortável, com bom café da manhã (pago a parte) e um bar com coquetéis. Em alguns quartos, há uma bela vista da Torre.
Luxo:
  • A uma curta distância da Avenida Champs-Èlysées e da Torre Eiffel, o Derby Alma possui design clássico e sofisticado, além de preços razoáveis para um hotel do seu padrão. Uma outra opção equivalente é o Hôtel La Comtesse, que encanta pela decoração e pela vista de alguns dos seus quartos;
  • Apesar de ser um bed & breakfast, o Relais12bis Bed & Breakfast By Eiffel está mais para um hotel boutique. Quartos espaçosos e bem decorados, amenidades e vista para a Torre Eiffel (de alguns quartos) são os diferenciais desse hotel;
  • Na categoria super luxo, não dá pra deixar de citar o Shangri-La, um dos hotéis mais prestigiados da cidade luz. O hotel possui dois restaurantes, dentre os quais o Le Shang Palace (chinês), premiado com 1 estrela Michelin.

BASTILLE

Hoteis no Bastille em Paris

Foto: Getty Images

A zona da Bastille, no 11º arrondissement, conta com hospedagens mais em conta, mas ainda é atrativa e com opções turísticas. Além disso, é uma boa região e integrada ao metrô.

É uma boa escolha para quem busca vida noturna. Ao mesmo tempo, é uma zona mais residencial do que ao redor do Louvre ou Torre Eiffel. Como fica próximo ao Marais, há várias opções de restaurantes e vida cultural bem próximas.

Confira algumas dicas de onde se hospedar em Paris na região de Bastille:

Econômico:
  • Apesar da localização, que não é das melhores, o hostel Les Piaules – Belleville é uma ótima opção econômica para viajantes solo. O hostel tem um ambiente agradável e possui um bar, que também serve café da manhã (a parte). Para driblar a questão da localização, está a apenas uma quadra de uma estação de metrô;
  • Bem próximo da estação Gare de Lyon e a 10 minutos de caminhada da Praça da Bastilha, o Hotel Terminus Lyon é uma boa opção econômica para casais. Possui ar condicionado nos quartos e recepção 24 horas. A região possui vários restaurantes.
Bom custo-benefício:
Luxo:

CHAMPS-ELYSÉES

Hotéis na Champs-Elysées em Paris

Foto: Getty Images

Se hospedar próximo da Champs-Elysées é a certeza de que terá muito conforto, mas também precisará investir bastante. Essa área, no 8º arrondissement, é considerada a zona mais cara do centro da cidade.

É claro que você estará próximo do Arco do Triunfo e das lojas mais luxuosas da cidade, mas isso tudo tem um custo alto. Os hotéis, por outro lado, valem a pena: oferecem tudo o que precisa para uma estadia inesquecível em Paris.

Apesar dos pontos positivos, eu sinto que a zona é muito distante da “alma” da cidade, onde tudo realmente acontece. Há muito luxo em volta, mas falta um pouco da vida cultural e do charme de Paris.

Ainda assim, se essa for a sua escolha, essas são algumas recomendações de hotéis:

Econômico:
  • Como economia não é o forte dessa área, não há muitas opções que atendem esse critério. Uma das poucas é o Adveniat Paris, único hostel da região. O local é gerido por uma comunidade católica, então se você procura badalação, não se hospede nele.
Bom custo-benefício:
  • É difícil falar em bom custo-benefício quando se trata da Champs-Elysées, mas não é impossível encontrar opções que, mesmo não sendo baratas, valem o preço das tarifas. Dentre os hotéis mais acessíveis, está o Hôtel Galileo, que possui quartos pequenos, mas bastante confortáveis, e design agradável;
  • Para quem pode pagar um pouco mais, a indicação é o Hôtel Le Marianne: confortável, bem localizado e com um bom serviço.
Luxo:

Qual o melhor bairro onde se hospedar em Paris?

Depois de tantas opções, é normal que você ainda esteja confuso sobre onde se hospedar em Paris.

Pensando em economia, o Le Bastille é uma excelente escolha – desde que você se atente ao transporte público e fique próximo a uma estação de metrô.

Já quem busca por um bom custo-benefício, provavelmente se dará bem com o Le Marais, com os arredores do Quartier Latin e com o charmoso Montmartre.

Agora, se o que você procura é luxo e exclusividade, as zonas do Louvre e da Torre Eiffel são praticamente imbatíveis.

Portanto, tudo dependerá do seu orçamento e do tipo de experiência que quer ter. Mas não se esqueça: há muito para fazer em Paris e você provavelmente irá ao hotel somente para dormir.

Tags:    

«
»