TOPO

“Caraíva: o que fazer, onde se hospedar e mais dicas”

No sul da Bahia, Caraíva é um vilarejo cheio de charme que vem conquistando turistas de todos os lugares do mundo. 

Há poucos anos, Caraíva era apenas uma vila de pescadores onde nem mesmo a luz elétrica chegava. Sua beleza natural e esse toque de paraíso perdido não demoraram para chamar a atenção dos amantes de boas praias e hoje é um dos destinos mais procurados da Bahia.

Ainda assim, sua rusticidade foi mantida. Suas ruas são de areia, a iluminação baixa é feita por lanternas e veículos motorizados não entram.

Neste post você vai conferir o que fazer em Caraíva, onde se hospedar, como chegar e se locomover, além de outras dicas valiosas para montar o seu roteiro para o destino. Prepare-se para se apaixonar por Caraíva!

ONDE FICA CARAÍVA

A pequena vila de Caraíva está localizada no litoral sul da Bahia. Pertencente ao município de Porto Seguro, está distante 70 km do aeroporto da cidade.

Confira no mapa onde fica Caraíva:

COMO CHEGAR E SE LOCOMOVER

Existe mais de uma forma de chegar a Caraíva e sua escolha dependerá do seu orçamento e do nível de conforto que deseja para a sua viagem.

É importante saber que não é tão simples acessar a vila e essa dificuldade é um dos motivos de Caraíva manter seus ares de pequeno paraíso. A estrada até lá é, em sua maior parte, de terra e esburacada.

Independente da forma que escolher, você precisará atravessar o Rio Caraíva a bordo de uma canoa para finalmente colocar seus pés nas ruelas de areia do vilarejo. Essa travessia é curta (dura cerca de três minutos) e custa R$ 5. Os barquinhos funcionam conforme demanda.

Como ir de Porto Seguro a Caraíva

Foto: João Marinho via Unsplash

De avião até Porto Seguro

O aeroporto mais próximo a Caraíva é o de Porto Seguro, distante cerca de 70 km. Chegar até aqui é a etapa fácil do trajeto.

Ao desembarcar em Porto Seguro, você poderá escolher entre as três formas que falaremos a seguir para chegar ao seu destino final.

De Porto Seguro a Caraíva

De ônibus

Para chegar a Caraíva de ônibus é preciso primeiro atravessar a balsa de Porto Seguro para Arraial d’Ajuda.

Essa balsa atende tanto pedestres quanto veículos e fica a 4 km do aeroporto – a dica é pegar um Uber ou um táxi até lá. O tempo de travessia é de apenas 10 minutos, custa R$ 5 para pedestres e as balsas partem a cada 30 minutos.

Assim que desembarcar em Arraial d’Ajuda você verá um guichê da Viação Águia Azul onde poderá comprar sua passagem por R$ 25 e aguardar seu ônibus. É preciso programar bem seus horários, pois os ônibus fazem o trajeto apenas duas vezes por dia, o primeiro às 7h10 e o outro às 15h10.

Veja os horários atualizados no site da Viação Águia Azul.

O tempo de viagem varia entre três a quatro horas para percorrer pouco mais de 60 km – lembrando que o ônibus faz várias paradas. O trecho até Trancoso é pavimentado e está em bom estado, mas de Trancoso até Caraíva a estrada fica ruim.

Outra informação que é importante ter ao escolher esse meio de transporte é que o ônibus costuma lotar. Com mais passageiros do que o número de poltronas, os viajantes podem ficar de pé no corredor.

De transfer privado

O transfer é a forma mais cômoda para se fazer a viagem, mas também a mais cara. O valor do trajeto varia entre R$ 350 e R$ 450 a depender do tamanho do carro e da quantidade de pessoas e é preciso fazer a reserva com antecedência.

O serviço é oferecido por agências, taxistas (como este) e motoristas autônomos – também vale pedir uma indicação para a pousada.

Motoristas pegam o viajante no aeroporto de Porto Seguro, atravessam a balsa para Arraial d’Ajuda e de lá seguem pela estrada até Caraíva, seguindo exatamente o mesmo trajeto do ônibus.

O ponto de desembarque é aonde se pega a canoa para atravessar o Rio Caraíva e chegar à vila.

De carro

A terceira forma de chegar a Caraíva é de carro próprio ou alugado.

Essa não é a maneira mais aconselhável, porque dentro da vila não é permitido veículos – pois é, por lá tudo se faz a pé. Ou seja, o carro passará todos os dias da viagem parado do outro lado do rio, onde será cobrado um valor pela diária do estacionamento (entre R$ 15 e R$ 20).

Mas ainda assim, se quiser ir de carro, garanta que ele seja de um modelo alto para enfrentar a estrada de terra e seus buracos. Na nossa parceira Rent Cars você pode cotar o valor de todos os carros e locadoras disponíveis.

QUANDO IR A CARAÍVA

No sul da Bahia, o calor é garantido durante todo o ano e é comum que chuvas apareçam independente da estação. Porém, especialmente no inverno, Caraíva tende a receber chuvas mais intensas. Portanto, evite o destino entre junho e setembro.

As chuvas diminuem durante a primavera e verão, tornando os meses de outubro a fevereiro os melhores para visitar Caraíva. Mas fique atento, pois esses são também os meses de alta temporada, quando o destino recebe mais turistas e os preços aumentam.

A altíssima temporada acontece nos meses de dezembro e janeiro. Grandes festas invadem as areias do pequeno vilarejo – principalmente durante o feriado de Ano Novo e Carnaval, período perfeito para aqueles que procuram agito.

Já para os que querem paz e sossego, o melhor é escolher outros meses para viajar. De março a maio as chuvas são passageiras e o movimento de turistas bem menor.

QUANTO TEMPO FICAR EM CARAÍVA

Pela dificuldade de acesso à vila, disponibilize no mínimo quatro noites em Caraíva, tendo assim dois dias inteiros para aproveitar o destino.

O ideal é ficar em Caraíva de cinco a sete dias, tempo suficiente para desbravar cada ruela do vilarejo sem pressa, curtir esse destino tão aconchegante ao máximo e também fazer os passeios pela região.

Mas já vá preparado: independente da quantidade de dias que escolher passar por lá, o desejo sempre será de ficar mais.

ONDE SE HOSPEDAR EM CARAÍVA: DICAS DE POUSADAS

A vila de Caraíva é pequena, então não existem pegadinhas com relação a localização da hospedagem. Você sempre estará a distâncias caminháveis de tudo desde que sua pousada esteja após o Rio Caraíva – aquele que se cruza de canoa ao chegar.

Quanto mais próxima ao rio, mais central será a pousada, mas também com mais chances do barulho atrapalhar o seu sono. Quanto mais para o meio da vila você estiver, o silêncio e a tranquilidade prevalecerão.

Por ter apenas ruelas de areia e por não ser permitido carros dentro da vila, meu conselho é levar pouca bagagem e de preferência evitar as de rodinha. Se precisar de ajuda para carregar as malas até a sua hospedagem, carroças oferecem o serviço.

Agora que já deu pra entender como é o esquema de hospedagem em Caraíva, confira as nossas indicações de pousadas na vila:

Econômico
  • A Pousada Aquarela oferece desde suítes simples até quartos com cozinhas completas, está bem localizada e garante, sem luxos, o necessário para ter bons dias em Caraíva – não tem café da manhã. A Hospedaria Caraíva é econômica sem perder o aconchego e é bem avaliada pelos hóspedes.
  • Caso esteja em busca de um hostel para se hospedar em Caraíva, o Hostel e Pousada Casa de Paixão Caraíva oferece café da manhã, quartos compartilhados e privativos, cozinha equipada e área externa para socializar. Mais econômico ainda é o Hostel Ondas de Caraíva, que apesar de simples, não deixa de entregar o necessário para boas noites de sono. Esse não oferece café da manhã, mas conta com uma boa cozinha compartilhada.
Bom custo-benefício
  • Em localização central, a Pousada Spa Oasis une o elegante ao rústico para oferecer uma experiência incrível de hospedagem em Caraíva. Os quartos são aconchegantes e conta com café da manhã e cozinha de uso comum.
  • Entre a praia e o centrinho, a Pousada Caraíva Guest House entrega conforto e charme a um preço acessível. É muito bem avaliada e inclui café da manhã.
  • Outra sugestão de hospedagem que alinha conforto com bom custo é a Pousada Raiz Forte. Com bangalôs simples, mas elegantes, o espaço tem uma área verde grande e agradável. O café da manhã é servido na mesa e feito na hora.
Conforto
  • De frente para o mar, a Casa da Natacha oferece exclusividade e conforto. São apenas quatro chalés, um diferente do outro, de estilo rústico e elegante. Sabe aquele banheiro a céu aberto onde ninguém te vê? Nessa pousada você terá um para chamar de seu. Café da manhã farto e fresquinho incluso.
  • Outra boa opção de hospedagem confortável é o Villa Fulô. Os quartos são amplos e têm banheira de hidromassagem. A pousada conta com piscina e um bar num jardim paradisíaco.

O QUE FAZER EM CARAÍVA

Chegamos à melhor parte de Caraíva: o que fazer no paraíso. A seguir, você verá os principais atrativos para incluir no seu roteiro.

Aproveitar as praias de Caraíva

Praias de Caraíva

Foto: Getty Images


Praia de Caraíva

A Praia de Caraíva, onde o mar banha a vila, é comprida e com ondas geralmente não tão fortes. Não é uma praia de mar cristalino devido a água mais turva do rio que deságua nela, mas é muito limpa.

Essa praia é ideal para fazer caminhadas na maré baixa – durante a maré alta o passeio será na areia fofa – e encontrar seu bar preferido para passar o dia. Os mais badalados são o Bar da Praia (na pousada Casa da Praia) e o Coco Brasil, um ao lado do outro.

Praia da Barra

Já a Praia da Barra é justamente onde o rio encontra o mar. O banho de rio é uma delícia, sempre com águas calmas e refrescantes. No local há barracas simples que servem petiscos e bebidas em cadeiras de praia à sombra de tendas de pano. Como o banho de rio é requisitado, esse é o ponto de Caraíva que costuma ficar mais cheio.

Praia do Satu

A terceira praia de Caraíva é a Praia do Satu, distante 3 km ao norte da vila. Para chegar até ela é preciso cruzar o Rio Caraíva de canoa (R$ 5 por trajeto, saindo da Praia da Barra) e caminhar cerca de 50 minutos pela areia. Programe-se para fazer o percurso durante a maré baixa, pois na alta a dificuldade aumenta com a areia fofa. Clique aqui para consultar a tábua de marés.

A caminhada valerá a pena! A recompensa é uma praia repleta de piscinas naturais (na maré baixa) com uma lagoa de água doce ao fundo. A estrutura é mínima, com dois bares, o Satu Beach Club e a Barraca Coral do Mar.

Fazer passeios na região

O que fazer em Caraíva, na Bahia

Foto: Wikipedia Commons

Boia Cross no Rio Caraíva

Descer o Rio Caraíva de boia é o passeio clássico de Caraíva. Ele funciona apenas no período do dia que a maré estiver enchendo. Um barco a motor leva os turistas rio acima até a Prainha. De lá, em uma boia, você desliza rio abaixo até chegar em seu encontro com o mar. É um passeio contemplativo que dura cerca de uma hora a depender da força da maré.

No centrinho de Caraíva você encontrará várias agências oferecendo o passeio, então pode deixar pra fechar tudo lá mesmo.

Praia do Espelho

Ir até a Praia do Espelho não pode ficar de fora da sua lista de o que fazer em Caraíva. Ela fica a 9 km de distância sentido norte e é considerada uma das praias mais lindas da região. Seu nome vem das enormes piscinas naturais que se formam no mar durante a maré baixa e refletem o céu.

O passeio até lá, caso esteja sem carro, pode ser feito de barco, que é a forma mais cômoda e também mais cara. Você pode ainda fazer uma combinação de ida a pé e volta de táxi. Só tenha em mente que a caminhada não será fácil e os táxis cobrarão cerca de R$ 200.

Ponta do Corumbau

Já na direção sul de Caraíva, a 10 km de distância, está a Ponta do Corumbau. Com águas calmas e de azul cristalino, o local conta com pouquíssima infraestrutura – apenas algumas barracas de praia – e é um verdadeiro paraíso na terra. Você pode chegar até lá de barco ou com passeios de bugue.

Se optar pelo bugue, peça para o motorista fazer uma parada na Aldeia Pataxó de Barra Velha na volta. Os indígenas vendem artesanato a ótimos preços.

Curtir a vida noturna

A noite de Caraíva gira em torno do forró pé de serra. São dois os locais que os turistas se encontram, o Forró do Ouriço e o Forró do Pelé.

Não precisa se preocupar em escolher em qual deles ir, porque eles funcionam em um esquema de revezamento. Ou seja, quando um abre, o outro necessariamente estará fechado.

A festa, que não tem hora para acabar, começa tarde, por volta da meia-noite.

ONDE COMER EM CARAÍVA

O Boteco do Pará é um clássico e não pode ficar de fora da sua lista de onde comer em Caraíva. Com mesas que ocupam as sombras das árvores à beira do rio, o queridinho da casa é o pastel de arraia.

Para os adeptos ao vegetarianismo, a dica fica por conta do Canto da Duca. Meio restaurante, meio ateliê, o espaço serve entre obras de arte o prato executivo do dia, sempre sem proteína animal. Guarde espaço para a sobremesa, pois a torta de chocolate com coco daqui é imperdível!

Já o Culinária Central conta com excelentes opções de pratos completos, os famosos PFs, que servem bem duas pessoas a um bom custo-benefício.

O Beco da Lua tem vários pequenos restaurantes no melhor do estilo food truck, além de bares de drinks e cervejarias. Nos meses mais movimentados o Beco recebe atrações ao vivo, dando o toque final de charme ao lugar.

Baixe o mapa

Faça download do mapa abaixo e tenha na palma da mão todas as atrações que comentamos nesse post.

Caraíva é perfeito para aqueles que gostam mesmo é de ficar de chinelo e roupa de banho o dia inteiro, revezando entre um mergulho no rio e outro no mar. Sem luxos, sem requinte, mas com charme de sobra para não querer mais ir embora desse lugar.

Tags:    

«
»