TOPO

“Lago di Braies: conheça um dos lagos mais bonitos da Itália”

O Lago di Braies ou Pragser Wildsee (nome alemão) é considerado por muitos o lago mais bonito das Dolomitas e até mesmo da Itália – e olha que existem competidores de respeito no país da bota! Aliás, ele ganha destaque inclusive em listas mundiais. 

As Dolomitas, por si só, já são um caso à parte. Na minha opinião, a cadeia de montanhas – que é Patrimônio Mundial da Unesco -, forma as paisagens mais deslumbrantes da Itália.

Ter a oportunidade de conhecer essa joia da natureza e, no caminho, se deparar com um lago mais turquesa do que se é capaz de imaginar, é realmente impagável.

E, se você está planejando uma viagem para o norte da Itália e tem vontade de conhecer o Lago di Braies, neste post eu te conto quando ir, como chegar, o que fazer e muitas outras dicas para que você tenha a melhor experiência possível.


Planejando uma viagem para a Itália? Não esqueça de contratar o seu seguro viagem obrigatório! Faça uma cotação com as melhores seguradoras através da Seguros Promo e use o cupom VIAJAQUEPASSA5 para receber 5% de desconto.


COMO CHEGAR NO LAGO DI BRAIES

Onde fica o Lago di Braies

O Lago di Braies fica no comune de Braies, província de Bolzano, na região do Trentino Alto Ádige. Essa é a região mais ao norte da Itália, fazendo fronteira com a Áustria.

A melhor cidade para fazer base ao visitar o Lago di Braies é Cortina D’Ampezzo, a 46km dali. Confira onde fica o Lago di Braies no mapa:

Como chegar no Lago di Braies

Apesar das diversas opções de transporte, é preciso decidir com sabedoria como chegar no Lago di Braies. Aqui você confere todas as maneiras possíveis e entende qual será a melhor alternativa para a sua viagem.

De avião:

Não existem voos comerciais para a região das Dolomitas, sendo os aeroportos de Treviso, Veneza e Verona os mais próximos. De Treviso (TSF) são 184 km; de Veneza (VCE) são 194 km; e de Verona são 250 km.

Como nenhum dos aeroportos citados possuem voos diretos do Brasil, é necessário fazer uma conexão em Roma ou Milão.

Depois, é preciso necessariamente seguir de carro, ônibus ou trem + ônibus.

De trem:

De Verona, é possível pegar um trem de alta velocidade até Fortezza e, de lá, um trem regional para Dobbiaco, que fica a apenas 15 km do Lago di Braies (existe ônibus circular lá). Toda a viagem dura cerca de 3:30h e é vendida pela Trenitalia

De Treviso ou Veneza já não é tão simples. O mais próximo que dá pra chegar de trem é Calalzo di Cadore, isso com trem regional e pelo menos duas baldeações. De lá ainda seria necessário pegar cerca de três ônibus para chegar no Lago di Braies. Ou seja: não vale a pena!

Quem vai de outros lugares da Itália, poderá usar o trem para chegar em Verona, Trento, Bolzano, Treviso ou Veneza e, desses lugares, alugar um carro ou pegar outro meio de transporte.

Confira os nossos posts sobre “tipos de trem na Itália” e “como e quando comprar a sua passagem”.
De ônibus:

Eu morei nas Dolomitas por 4 meses (Bolzano e Trento) e, nesse período, usei ônibus e carro alugado para me locomover. O que posso garantir é que dá pra chegar em quase todo lugar de ônibus, mas não é prático.

Isso porque apesar das estradas serem ótimas e garantirem visuais de cair o queixo, também são estreitas e bastante sinuosas, o que faz a viagem não render. Pra piorar, os ônibus que operam na região são “pinga-pinga”, não muito frequentes e costumam parar de circular cedo. Na prática, você fica mais tempo dentro dos ônibus do que aproveitando o destino em si.

Por isso, esse é um meio de transporte que eu recomendo só em último caso.

Se essa for única opção, recomendo fazer base em Dobbiaco (chegue de trem) e de lá pegar a linha de ônibus 442 – quem opera é a Suedtirolmobil.

Outra alternativa é fazer base em Cortina D’Ampezzo, com a vantagem de estar perto de mais atrações. Você pode ir de Veneza ou Treviso até Cortina D’Ampezzo com ônibus da ATVO e, de lá, pegar a linha 445 até Dobbiaco e a linha 442 até o Lago di Braies (ambas com a Suedtirolmobil).

De carro:

Já deu pra perceber que chegar e circular nas Dolomitas de transporte público é muito cansativo e complicado, né?

Sem sombra de dúvidas, o melhor meio de transporte na região é o carro. Além da facilidade, o carro te permite parar em cada mirante para admirar as paisagens dignas de cartões postais.

A dica é alugar em Verona, Trento, Bolzano, Treviso ou Veneza, onde há mais oferta e você encontrará preços melhores. Mas, ainda assim, recomendo fazer base em Cortina D’Ampezzo para aproveitar melhor a região.

Para comparar os preços das locadores e fazer reservas de carro na Europa, a nossa recomendação é a Rental Cars, que além de confiável também costuma apresentar as melhores tarifas.

Estacionamento no Lago di Braies

O Lago di Braies é acessado por uma única estrada e, nela, existem alguns estacionamentos. Quanto mais perto do lago, mais caro é!

O mais próximo é o do Hotel Pragser Wildsee / Lago di Braies, que fica exatamente de frente para o lago. No caso desse estacionamento, as 3 primeiras horas custam € 6 e a cada 30 min excedentes é cobrado mais € 0,80, até o limite de € 12/dia.

A minha dica é tentar chegar bem cedo ou depois das 15h e evitar os finais de semana.

Eu tentei ir pela primeira vez em um domingo na alta temporada (julho), por volta das 11h, e peguei um congestionamento 6km antes de chegar no Lago di Braies. Depois de mais de 1 hora esperando no mesmíssimo lugar, decidi dar a volta e retornar mais tarde. No mesmo dia, por volta das 15h, já estava bem mais tranquilo.

MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR LAGO DI BRAIES

Não espere pegar muito calor nas regiões mais altas das Dolomitas. Em Braies, por exemplo, o mês mais quente do ano é julho, com temperaturas médias entre 10ºC e 22ºC.

No inverno, o Lago di Braies chega a ficar totalmente congelado. Não é que ele fica feio, mas a graça é justamente a sua água azul turquesa.

Por isso, a melhor época para ir ao Lago di Braies é entre meados de maio e outubro. Mas vale o aviso: julho e agosto são os meses de alta temporada na Itália, então se você for nessa época, procure evitar os finais de semana (fica absurdamente lotado).

ONDE SE HOSPEDAR

Cortina D’Ampezzo é uma das cidades mais centrais das Dolomitas e é um ponto de partida excelente para visitar boa parte das atrações dessa famosa cadeia de montanhas.

Além disso, Cortina D’Ampezzo é a cidade que possui a melhor estrutura da região. E como está a apenas 47km do Lago di Braies, é lá que eu recomendo se hospedar – principalmente pra quem está de carro.

No meu post sobre o que fazer nas Dolomitas eu explico melhor sobre isso e dou boas dicas de hospedagem.

O QUE FAZER NO LAGO DI BRAIES

Agora que chegamos à melhor parte do post, você vai saber o que fazer no Lago di Braies!

Trilha ao redor do lago

Trilha ao redor do Lago di Braies

A vista da trilha compensa, não?

Existem algumas trilhas que podem ser percorridas nas proximidades do Lago di Braies, mas a mais famosa é chamada de “giro del lago”. A trilha de 3,6km dá uma volta completa no lago e é a melhor opção para apreciá-lo de todos os ângulos e observar as várias nuances de azul, que mudam a depender do reflexo do sol.

O ponto de partida é o Hotel Lago di Braies / Pragser Wildsee e, como não há muito desnível, é uma caminhada fácil e leva cerca de 1h a 1:30h para ser percorrida.

Piquenique 

Que tal aproveitar a trilha pra fazer um lanche no meio do caminho? Tanto na área próxima à entrada (ao lado do Hotel Lago di Braies) quanto no lado oposto do lago, existem algumas áreas abertas bem convidativas para um piquenique.

Passeio de barco no Lago di Braies 

Passeio de barco no Lago di Braies

Quem vê close não vê corre. Os remos de madeira são bem pesados!

Essa é, de longe, a atração mais procurada do Lago di Braies.

Acredite, muitos “intagramers” atravessam continentes só pra tirar uma foto no famoso barquinho. Aliás, saiba que a rede social foi responsável por popularizar o destino e levar multidões até ele – o que de certa forma também é uma pena.

Mas focando no passeio, ele é feito com canoas de madeira iguais às que eram usadas cem anos atrás, quando essa era a única maneira de chegar ao outro lado do Lago di Braies.

Somente uma loja aluga os barcos e eles não podem ser reservados antecipadamente. E, dada a popularidade da atração, os preços não são baratos!

Quanto custa o passeio de barco no Lago di Braies?

O passeio de barco no Lago di Braies custa € 19 por 30 min e € 29 por 60 min. Os barcos são para até 4 pessoas.

Quando ir?

Como o Lago di Braies congela no inverno, o passeio só pode ser feito nos meses mais quentes. Normalmente, ele está disponível entre meados de maio até o final de outubro, mas as datas podem variar de acordo com as condições climáticas (confira sempre no site da La Palafitta, que é quem presta o serviço).

O horário de abertura também varia. Em julho e agosto é aberto das 8:30h às 18:30h, enquanto que nos outros meses funciona das 10h às 17h.

Apesar do precinho, fiz o passeio e altamente recomendo – se você não tiver preguiça de remar, é claro.

Tomar banho no Lago di Braies

Praias no Lago di Braies

À direita, as prainhas da face sul do Lago di Braies

 

Sim, é permitido tomar banho e nadar no Lago di Braies. Mas é preciso ter coragem! A temperatura máxima da água é de 14ºC. Eu bem que tentei, mas não consegui.

Se você quiser encarar, aproveite as pequenas praias  da face sul (lado oposto à entrada do lago) ou se jogue durante o passeio de barco.

Conheça outros lagos da região

Lago di Dobbiaco nas Dolomitas

Aproveite para conhecer o Lago di Dobbiaco, no caminho para o Lago di Braies

Além do Lago di Braies, existem outros lagos na região que merecem uma visita.

Pra quem vai de Cortina D’Ampezzo, é inevitável passar pelo Lago di Dobbiaco ou Toblacher See (nome alemão). Ele possui um tom mais esmeralda e é absurdamente bonito. E apesar de manter o visual mais selvagem, a estrutura por ali é boa: existe hotel, camping, chalés de luxo e pelo menos 3 restaurantes no local. Por isso, também é uma opção pra quem quer almoçar ou dormir na região.

Quem ficar em Cortina também pode aproveitar pra fazer um pequeno desvio na volta e conhecer o Lago d’Antorno e o Lago di Misurina.

O primeiro é pequeno e mais bonito quando está com bastante água.

Já o segundo é bem grande e possui vários restaurantes nos entornos. Algo curioso é que o Lago di Misurina é famoso pela paisagem com um bonito prédio de fundo, que todo mundo pensa que é um resort, mas na verdade é um hospital de tratamento de doenças respiratórias. E a sua localização não é por acaso: o ar ali é tão puro que ajuda nos tratamentos.

DICAS PARA OS ENSAIOS FOTOGRÁFICOS NO LAGO DI BRAIES

Barcos alinhados no Lago di Braies

O “spot” mais fotografado

O Lago di Braies é um lugar muito procurado para ensaios fotográficos profissionais. Aliás, as fotos de casais para o famoso “save the date” ficam maravilhosas.

Mas se você está procurando por algo assim, é bom saber de algumas coisas primeiro:

  • É preciso chegar cedo, muito cedo! Os ensaios começam por volta das 6h da manhã, quando não tem quase ninguém por lá e a luz está perfeita.
  • Outra opção é tentar fotografar assim que a loja de aluguéis de barco fechar. Você irá pegar o pôr do sol e os barcos todos alinhados (como na foto). Dica: suba num pequeno morro que tem atrás da loja, você terá um belo panorama.
  • A passarela de onde saem os barcos é o lugar que rende as melhores fotos. E você pode ter ela só para você… mas vai pagar caro por isso! São € 150 com um barco incluso para fotografar das 7 às 8h da manhã. Nesse caso, é bom reservar antes.
  • Não é permitido subir drone no Lago di Braies. Por mais que aparentemente não tenha ninguém fiscalizado (vi um drone subindo), permitido não é! Tem várias placas espalhadas falando da proibição.

ONDE COMER NO LAGO DI BRAIES

Hotel Pragser Wildsee

Ao fundo, a área externa do restaurante do Hotel Lago di Braies

Uma visita bem aproveitada ao Lago di Braies é algo que demanda pelo menos meio dia de roteiro. Para quem quer aproveitar bem o tempo e não se preocupar em levar um lanchinho para um piquenique, existe um restaurante e um bar/lanchonete ali.

O restaurante é o do Hotel Lago di Braies / Pragser Wildsee, mas pelas avaliações é muito caro por uma comida mediana. Logo ao lado fica o Bar Chalet, que serve lanches como pizza em pedaços, hot dog (estilo alemão) e fritas. Não tem nada de mais, mas quebra bem o galho.

Se você considerar passar pelo Lago di Dobbiaco, também pode comer por ali. Almocei em um restaurante típico tirolês – que não consegui descobrir o nome e não aparece no Google – e era muito bom. Clicando aqui você pode ver a localização exata dele.

Tags:    

«
»